Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Mais uma vacina contra o coronavírus anunciou ter eficácia de 95% no combate à nova doença. Entenda quais são os próximos passos para a vacina russa.

A vacina russa apresentou 95% de eficácia contra a Covid-19

A vacina desenvolvida na Rússia, a Sputnik V, apresentou dados preliminares que indicam uma eficácia acima de 95%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Gamaleya, que produz e testa a vacina no país europeu.

Os resultados vieram após 42 dias da primeira dose e 21 dias após a segunda dose do imunizante. Entre os vacinados, apenas oito casos de Covid-19 foram registrados. Já entre os que não receberam a vacina, foram 31 casos no mesmo período.

Nenhum efeito colateral inesperado foi identificado até o momento. Alguns efeitos de curto prazo, como, dor no ponto da injeção, febre, dor de cabeça e cansaço foram registrados.

De acordo com o diretor-geral do Fundo Russo de Investimentos Diretos, a vacina será uma das mais baratas, custando menos de US$ 10 a dose. Ou seja, o custo total será de menos de US$ 20 para cada pessoa vacinada.

Outro ponto favorável para a vacina, é que pode ser armazenada e administrada em temperaturas acima de zero, facilitando a logística de distribuição.

O estado do Paraná tem um acordo para realizar testes com a vacina, mas ainda aguarda a aprovação de um protocolo feito pelo Tecpar.

Mesmo ainda sem fazer os testes em território nacional, o estado já prepara a infraestrutura para a logística de vacinação da população em 2021.

Os deputados paranaenses aprovaram um orçamento de R$ 100 milhões apenas para a vacinação contra a Covid-19, que servirá desde aquisição de doses, como também de investimentos em equipamentos, seringas, agulhas etc.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]