Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Envio de insumo para produção de Coronavac preocupa após crítica do presidente Jair Bolsonaro à China.
Envio de insumo para produção de Coronavac preocupa após crítica do presidente Jair Bolsonaro à China.| Foto: Sergio Andrade / Governo de São Paulo

O Fórum Nacional de Governadores solicitou audiência com o embaixador da China, Yang Wanming, para tentar garantir fornecimento de insumo para produção da vacina Coronavac. O Instituto Butantan afirma que após a entrega do lote de 5 milhões de doses no dia próximo 14, a entrega de novas remessas pode atrasar por falta de matéria-prima. A direção do Butantan culpa diretamente a crítica do presidente Jair Bolsonaro na última quarta-feira (5) ao governo chinês pelo risco de a fabricação da Coronavac parar.

O fórum pretende deixar claro ao embaixador que a postura crítica do presidente em relação à China não é a mesma dos governadores. “Estamos afirmando o nosso respeito ao povo da China, ao respeito pelo trabalho e a gratidão pelo fornecimento de vacinas ao Brasil", afirma o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), presidente do fórum.

Quarta-feira, Bolsonaro declarou que a China teria se beneficiado economicamente da pandemia e disse também que o coronavírus pode ter sido criado em laboratório. O presidente questionou se a pandemia na verdade não seria uma guerra química. Bolsonaro não citou diretamente o nome da China, mas afirmou que o causador da crise sanitária seria "o país que mais cresceu seu PIB". O Ministério das Relações Exteriores da China afirmou com veemência no dia seguinte à declaração do presidente brasileiro que "se opõe firmemente a qualquer tentativa de politizar e estigmatizar o vírus".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]