i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Podcast 15 Minutos

Semana do coronavírus: o prazo do isolamento social e os conflitos no governo

  • PorGazeta do Povo
  • 10/04/2020 13:45
Semana do coronavírus: o prazo do isolamento social e os conflitos no governo
| Foto:

Principal política de prevenção ao novo coronavírus no mundo, o isolamento social é motivo de divergências no Brasil. O presidente Jair Bolsonaro defende que apenas idosos e doentes crônicos fiquem isolados e que o restante das pessoas volte à normalidade de suas atividades para não prejudicar a economia. Já o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, recomenda que sejam seguidos os protocolos de isolamento preconizados pela Organização Mundial da Saúde. Nos últimos dias, um boletim epidemiológico do Ministério da Saúde sinalizou com a possibilidade de afrouxar as regras de distanciamento em algumas cidades, levando-se em conta critérios como o coeficiente de casos e a quantidade de leitos disponíveis. Mas afinal, dá pra saber até quando ficaremos isolados?

Bolsonaro x Mandetta e o isolamento do coronavírus

Em meio à tensa reunião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com todos os seus ministros na tarde de segunda-feira (6) um recado foi dado ao chefe do Executivo: o de que o Congresso Nacional não receberia bem uma eventual demissão do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. A mensagem foi enviada pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a outros ministros, que se encarregaram de repassá-la a Bolsonaro. O posicionamento de Alcolumbre foi parte do conjunto das explicações que determinaram a continuidade de Mandetta no comando da Saúde, mesmo após as críticas públicas feitas a ele por Bolsonaro. Mandetta recebeu suporte de políticos de diferentes vertentes e colocou no mesmo lado congressistas de quem raramente se esperaria uma aliança.

Escolas fechadas, mensalidades mais baratas?

Deputados estaduais de cinco unidades da federação (Minas Gerais, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Pernambuco e Paraná) têm propostas de lei que, caso sejam aprovadas, obrigarão instituições de ensino particulares a reduzir as mensalidades nas escolas, levando em conta a suspensão das aulas presenciais pela pandemia do novo coronavírus. Proposta similar, porém, já foi considerada inconstitucional pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em 2009 e, se algum estado colocar em prática a redução compulsória de mensalidades, as famílias no futuro poderão ter de pagar retroativamente os valores reduzidos.

Além dos projetos de lei estaduais, há ainda uma proposta no Senado, de autoria do senador Rogério Carvalho (PT-SE), o Projeto de Lei 1.163/2020, que obriga as instituições de ensino fundamental e médio da rede privada a reduzirem as suas mensalidades em, no mínimo, 30%. Mas o advogado e professor Rodrigo Xavier Leonardo explica quais são os empecilhos na tentativa de impor, através de leis, a redução de mensalidades em instituições de ensino particulares.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • T

    tamotsu kashino

    ± 0 minutos

    Todos que defendem isolamento completo são, os politicos, banqueiros, funcionarios publicos que não sentem nenhuma dificuldade de viver numa quarentena, mas estão trenmendos de medo, deste coronavirus que mesmo com seus dinheiros consegue se livrar deste virus, agora os que moram nas favelas, ou nas periferias todos gente pobre, com fechamento do comercio perderam seus empregos , dos trabalhos das rendas, estão morrendo não pelo coronavirus, mas pela fome, de desnutrição, do dengue, ajuda declarado pelo governados nunca chegarão para este povo, que desaparecerá na mão dos politicos dos banqueiros e empresarios, estão todos abandonados.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso