Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
O governador de São Paulo, João Doria, venceu as prévias do PSDB e será o candidato da sigla à Presidência da República no ano que vem
O governador de São Paulo, João Doria, venceu as prévias do PSDB e será o candidato da sigla à Presidência da República no ano que vem| Foto: Divulgação / Assessoria de Imprensa de João Doria

O governador de São Paulo, João Doria, será o candidato do PSDB na corrida eleitoral pela Presidência da República em 2022, anunciou a legenda neste sábado (27) depois do encerramento das prévias presidenciais. A votação eletrônica havia começado no domingo passado, mas foi interrompida e adiada para esta manhã devido a falhas no aplicativo de votação dos filiados.

Ele derrotou o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio.

A votação, que foi feita por meio de um novo sistema, começou às 8h e foi encerrada por volta de 17h. A apuração teve início na sequência, com a contagem dos votos coletados neste sábado e também no domingo passado.

O resultado final foi o seguinte:

  • João Doria: 53,99%
  • Eduardo Leite: 44,66%
  • Arthur Virgílio: 1,35%

Para vencer, o candidato precisava alcançar a maioria absoluta dos votos válidos. Se nenhum dos postulantes tivesse obtido essa maioria, haveria um segundo turno entre os dois mais votados.

Em seu discurso após o anúncio da sua vitória, Doria homenageou figuras do PSDB, pregou a união no seu partido e fez críticas a rivais, como o presidente Jair Bolsonaro e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, prováveis adversários na disputa presidencial do ano que vem.

"Os governos Lula e Dilma representaram a captura do estado pelo maior esquema de corrupção do qual se tem notícia no país. A moralidade convertida em roubalheira. Fazer políticas públicas para os mais pobres não dá direito, a quem quer que seja, de roubar o dinheiro público. Os fins não justificam os meios. A péssima gestão da economia com Dilma nos legou dois anos de recessão e desemprego", afirmou.

Dos 44,7 mil filiados do partido habilitados a votar, cerca de 30 mil votaram, no domingo passado e neste sábado. Os votos de cerca de 8% do total de filiados já haviam sido contabilizados no domingo.

O PSDB informou nesta tarde que barrou mais de 26 mil tentativas de acesso feitas de outros países ao sistema usado para a votação das prévias. Os ataques levaram a sigla a bloquear o registro de votos de filiados que estão em outros países. Segundo a assessoria do partido, apenas dois filiados que moram fora do Brasil estavam inscritos para votar.

Mais cedo, o presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, disse que o vencedor terá o desafio de apaziguar as disputas a fim de unificar as candidaturas da "terceira via". "O candidato vai começar a aparar as arestas, pois qualquer disputa deixa feridas abertas. Em paralelo, temos de cuidar das alianças que possam permitir a aglutinação das forças de centro para fugir da polarização", disse o presidente do PSDB à CNN Brasil.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]