Fachada da sede da Petrobras, no Rio
Fachada da sede da Petrobras, no Rio| Foto:

A Petrobras fechou um novo incentivo de adesão ao seu programa de demissão voluntária (PDV), com prioridade para funcionários que estão próximos da aposentadoria. O programa foi aprovado pelo conselho de administração em reunião nesta quarta-feira (24).

Há algumas semanas, o programa já tinha sido fechado pela diretoria e aguardava apenas o aval do colegiado. A expectativa é de retorno de R$ 4,1 bilhões até 2023, com a adesão de 4,3 mil empregados. O custo estimado é de R$ 1,1 bilhão.

"O programa tem por objetivo promover a renovação nos quadros da companhia quando for identificada essa necessidade. Seu regramento prevê também ações para retenção em processos chave, de modo a garantir a continuidade das operações e a máxima segurança na execução das atividades da companhia", informou a empresa em comunicado ao mercado.

Veja também: Tudo sobre a reforma da Previdência

A economia que a empresa vai alcançar com o programa dependerá do nível de adesão dos funcionários. Por enquanto, não foram informadas as condições e possíveis vantagens que serão oferecidas aos empregados. O PDV faz parte do programa de redução de custos da Petrobras, batizado de plano de resiliência anunciado pela petroleira em março.

"O efeito nas demonstrações financeiras ocorrerá à medida em que as adesões se efetivarem", acrescentou a empresa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]