i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Serviço

Qual a eficácia da vacina russa Sputnik V| Entenda em 1 Minuto

    • Por Gazeta do Povo
  • 22/12/2020 09:36

A Rússia anunciou a eficácia da sua vacina contra o coronavírus, a Sputnik v. Entenda o impacto disso.

A vacina Sputnik V apresentou eficácia de 91,4%

O Instituto Gamaleya anunciou, no dia 14 de dezembro, que a vacina Sputnik V apresentou eficácia de 91,4% ao final dos testes clínicos com mais de 22 mil pessoas.

De acordo com o comunicado oficial, o resultado é com base em voluntários que receberam a primeira e a segunda dose da vacina ou placebo, até o último ponto de controle da fase 3.

Não foram registrados eventos adversos inesperados. Alguns voluntários tiveram sintomas leves, como dor no local da aplicação, febre, fraqueza, cansaço ou dor de cabeça.

Estudos que também estão na fase 3 foram aprovados nos Emirados Árabes Unidos, Bielorrússia, Venezuela e outros países.

Os desenvolvedores disseram ainda que os dados serão submetidos para publicação em periódico científicos. Ainda farão um relatório com os resultados, para acelerar os pedidos de autorização em vários países.

No Brasil, o estado do Paraná possui parceria com governo russo para testar a vacina no país, além de poder produzir ela em terras nacionais no futuro.

Porém, o acordo anunciado em agosto pouco avançou desde então.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.