Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Calheiros deve apresentar o relatório em 19 de outubro
Calheiros deve apresentar o relatório em 19 de outubro| Foto: Agência Senado

Em entrevista à GloboNews neste domingo (10), o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, afirmou que o relatório final da comissão, que deve ser apresentado em 19 de outubro e votado no dia seguinte, deve atribuir pelo menos 11 crimes ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

“Teremos com certeza mais de 40 acusados (indiciados). Só com relação ao presidente da República, já selecionamos 11 tipos penais. Vão de crimes de responsabilidade, passando por crimes comuns, crimes contra a saúde pública e crimes contra a humanidade, também”, afirmou Calheiros.

O senador apontou ainda que no relatório serão indiciados o líder do governo na Câmara dos Deputados, o deputado federal Ricardo Barros (Progressistas-PR), o deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), a médica Nise Yamaguchi, o virologista Paolo Zanotto e outras pessoas que Calheiros descreveu como “ilustres integrantes do gabinete paralelo”.

“Vamos indiciar também os ilustres membros do Gabinete do Ódio, e todas as pessoas que participaram das negociatas, das transações, que fecharam as portas para a aquisição de vacinas de farmacêuticas respeitadas, como a Pfizer, o Butantan, a própria OMS através do consórcio Covax Facility, e preferiram, no momento em que não davam sequer respostas a essas farmacêuticas, negociar com atravessadores”, afirmou o senador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]