i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Visita aos estados

Ministério da Justiça vai percorrer o país para identificar prioridades na área de segurança

  • Brasília
  • 01/10/2020 20:38
Policiais da PM do Paraná
Policiais da PM do Paraná: Ministério da Justiça quer ampliar diálogo com os estados.| Foto: Jonathan Campos/Arquivo/Gazeta do Povo

Representantes do Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP) vão começar na semana que vem a percorrer o país para ouvir demandas dos estados na área de segurança pública. O projeto está sendo tocado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), subordinada à pasta, e vai passar pelas cinco regiões do Brasil. O objetivo é aumentar a interlocução do ministério com os secretários estaduais da área.

A primeira visita será realizada entre os dias 6 e 8 de outubro, à região Centro-Oeste. O secretário nacional de Segurança Pública, Carlos Renato Machado Paim, e o corpo técnico da Senasp vão passar quatro dias em Goiânia (GO) conversando com autoridades de segurança da região e realizando apresentações temáticas, com temas que vão de tecnologia da informação à orçamento.

Segundo o secretário de Segurança, as visitas têm o objetivo de receber as demandas regionais quando o assunto é segurança pública. Ele explica que, como o Brasil é um país continental, cada região tem uma necessidade e uma especificidade diferente para lidar com problemas de segurança. “Só tem uma forma de entender o que os estados precisam. É esse diálogo, que estou procurando com as visitas”, diz Paim.

Os encontros serão divididos em dois focos: gestão, com apresentação de modelos de ações estruturantes para a área; e profissional, com sugestões de ações para melhoria das condições de trabalho de agentes de segurança.

O objetivo é mostrar aos secretários estaduais a estrutura da Senasp, o portfólio de projetos disponíveis na secretaria e estreitar relações com os estados. “Vai ser importante escutar os estados”, destaca Paim.

Após Goiânia, as visitas vão ocorrer nas regiões Sudeste, em Belo Horizonte (MG); Nordeste, em Natal (RN); e Norte, em Rio Branco (AC). A última rodada de encontros vai acontecer na região Sul, em Curitiba (PR), entre os dias 4 e 6 de novembro.

Moro também ouviu demanda dos estados na segurança pública

No início de 2019, o ex-ministro da Justiça e Segurança Pública Sergio Moro também ouviu as demandas dos estados sobre o tema de segurança. Em um encontro em Brasília, o então ministro se reuniu com os secretários de todos os estados.

A principal demanda dos secretários em 2019 era por liberação de recursos. Estados como São Paulo, Mato Grosso, Rio Grande do Sul, Piauí, Ceará, Santa Catarina, Paraná e Rondônia pedriam liberação de verbas e financiamento de projetos na área.

Além de dinheiro, também estavam entre as preocupações dos estados questões como controle de fronteiras, auxílio no desenvolvimento de projetos, envio de efetivo federal e equipamentos, integração e melhora no sistema prisional.

Troca na equipe do ministério

Com a saída de Moro do ministério, em abril deste ano, boa parte da equipe na pasta foi substituída por novos nomes. O novo ministro, André Mendonça, nomeou outros secretários para postos-chave dentro do Ministério.

Na Senasp, saiu o general Guilherme Theophillo, indicado por Moro em 2019, e entrou Carlos Renato Machado Paim, em junho deste ano. Paim é é coronel da Polícia Militar do Distrito Federal e, antes de assumir a Senasp, atuava como subsecretário de Operações Integradas, da Secretaria de Estado de Segurança do Distrito Federal.

Entre as atribuições da Senasp estão:

  • Definição, implementação e acompanhamento da Política Nacional de Segurança Pública e dos Programas Federais de Prevenção Social e Controle da Violência e Criminalidade.
  • Planejar, acompanhar e avaliar a implementação de programas do Governo Federal para a área de segurança pública.
  • Promover a integração dos órgãos de segurança pública.
  • Estimular e propor aos órgãos estaduais e municipais a elaboração de planos e programas integrados de segurança pública.
  • Coordenar as atividades da Força Nacional de Segurança Pública.
2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 2 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • S

    Sr. Walker

    ± 0 minutos

    Por quê essa palhaçada?_ Turismo a mais para os nabados?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • A

    ANDRE PROTZEK NETO

    ± 9 horas

    Por favor. Parem de gastar recursos públicos. Sabemos que não ocorrerá nenhuma melhoria.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]