Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Bandidos rendem mulher grávida e namorado em Houston, mas ele tinha uma surpresa…

Armas são perigosas. Ninguém deve reagir. Ter arma em casa aumenta o perigo. Já estamos cansados das falácias desarmamentistas. O fato é que essa gente nunca gosta de lembrar dos vários casos em que ter uma arma em casa fez a diferença entre estar vivo ou morto, ser estuprada ou não, preservar a propriedade ou ter os bens preciosos levados por marginais.

Três bandidos aprenderam do jeito mais duro que você nunca sabe com quem está mexendo, especialmente no Texas. O trio rendeu uma mulher grávida e seu namorado em Houston, obrigando-os a entrar em seu apartamento, conforme reportou a KTRK-TV. A mulher disse ao repórter que foi obrigada a entrar em sua casa, e os três bandidos seguiram atrás.

“Nós não os conhecíamos, eu sentia que não era para ser a gente o alvo”, disse. “Eu estava tremendo. Eu estava tremendo muito. Minhas mãos estavam suadas. Comecei a suar demais. Eu pedia para que não me machucassem, pois estou grávida”, contou.

Mas uma vez dentro do apartamento, o namorado pegou sua arma e começou a disparar contra os marginais. Uma câmera de segurança da porta de casa mostrou o momento em que os disparos começaram. Dois dos três bandidos ficaram feridos de forma não letal.

O namorado também levou um tiro no estômago, mas ele deve ficar bem. Um dos bandidos, que levou um tiro no joelho, foi preso. Ele foi acusado de assalto agravado por arma letal de fogo, o que não é brincadeira aqui nos Estados Unidos. Não foi marcada audiência ainda porque ele está no hospital, mas deve ficar muitos anos atrás das grades. Os outros dois comparsas fugiram.

A mulher grávida disse que ela e seu bebê passam bem, apesar da experiência traumática. Ela diz que onde vai agora se sente insegura, olha para trás, desconfia de quem estiver perto. Ela disse que o crime é “imperdoável” e espera que os marginais fiquem muito tempo na cadeia.

Essa história poderia ter acabado de forma diferente. Talvez os bandidos só levassem alguns bens, e os desarmamentistas argumentariam que era melhor o namorado não ter sacado arma alguma. Mas… e se? E se a intenção dos bandidos fosse outra? E se um deles se empolgasse ali? Quem está disposto a pagar para ver, com uma mulher grávida?

O mais importante é cada um ter o direito de escolha. Quem acha que não compensa ter uma arma para poder tentar se defender é livre para tanto, bastando não comprar arma. Mas faria bem em deixar quem pensa diferente em paz, assumindo seus próprios riscos.

O que não é aceitável, claro, é um cidadão de bem, ordeiro, reagir a um crime desses e se dar mal. No Texas não há essa possibilidade. Se o namorado tivesse matado os três, seria um herói para a imensa maioria, e seria deixado em paz pela lei.

Já no Brasil sabemos o que aconteceu com o cunhado da modelo Ana Hickmann, episódio bizarro que teria inclusive incentivado Sergio Moro em seu pacote anticrime.

Rodrigo Constantino

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos