i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Rodrigo Constantino

Foto de perfil de Rodrigo Constantino
Ver perfil

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Caetano e família recebem fortes vaias em show ao gritar “Lula Livre”

  • PorRodrigo Constantino
  • 30/04/2018 12:57
Caetano e família recebem fortes vaias em show ao gritar “Lula Livre”
| Foto:

A vida de esquerdista radical não está fácil, ainda mais agora que a bolha estourou. Caetano Veloso, aquele que defende black blocs, MST, PSOL e PT, mas que banca o “intelectual” moderado e “progressista”, resolveu transformar seu show com os filhos num evento político, e clamou pela soltura do bandido Lula, condenado e preso por crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e ocultação de patrimônio. O resultado, segundo um site de esquerda, não foi o esperado:

Quando entoa “Força estranha” (de sabidas referências a Roberto Carlos) aí sim, o público canta a plenos pulmões. Sentindo-se mais confiante, Caetano solta um “Lula livre”.

O que se vê é a transformação imediata daquela plateia em fúria, urros, uma vaia estrepitosa como ele só deve ter conhecido no palco do festival da canção, no Maracanãnzinho, quando em setembro de 1968 tentou cantar “É Proibido proibir”. Distingue-se a débil tentativa do grupo jovem que ocupa as primeiras fileiras do teatro, sabe-se lá a custa de quanto sacrifício, para pagar com mesadas os ingressos salgados do show, por isto, em minoria, de reproduzir a palavra de ordem: “Lula livre”. Aqui e ali gritos de: “pega ladrão”, e, ainda, “viva Moro”.

[…]

Moreno, no entanto, Caetaneou. Ao final do show, quando de pé o público exigia o bis, voltou ao palco e disparou: “o meu pai já disse e eu vou repetir: “Lula livre”.

Estava de novo, e desta vez mais forte, formada a “força estranha” que impulsiona aquela gente. Vaia, gritos, revolta e, aplausos esquizofrênicos – quer dizer, entusiasmados – no final, para o quarteto.

Na saída, deu para ouvir, de uma senhora com a chapinha em dia e um bem cortado casaco preto, reagir: “o que ele está pensando? Vem levantar bandeira aqui…”

O autor da notícia, um petista fanático, lamenta a “elite” que pode pagar pelo show de Caetano reagir dessa forma, e conclui que quando o “povo” pode opinar, costuma fazer coro ao grito do cantor. Povo, para essa turma, é a claque vermelha movida à mortadela, que fique claro.

Resta saber como Caetano vai fazer para sustentar sua vida de nababo só com o “povo”, já que seu público alvo sempre foi a elite da esquerda caviar. Pelo visto, nem mesmo a elite culpada que costuma ir a show desse trio chato da máfia dendê aguenta mais tanta politização e ideologia tosca em vez de músicas. Cae vai acabar sendo abandonado por quem efetivamente paga suas (enormes) contas…

PS: Adoraria ver um vídeo desse momento democrático de vaia contra o petismo criminoso de Caetano. Alguma boa alma gravou e pode mandar para esse blog?

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.