Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Criança de 11 anos é encontrada em cela de estuprador no Piauí: o menino foi levado pelos próprios pais!
| Foto:

Um menino de 11 anos foi encontrado dentro da cela com um preso acusado de estupro de vulnerável (ato praticado contra menor de 14 anos) na Colônia Agrícola Major César de Oliveira, localizada no município de Altos (região metropolitana de Teresina). A descoberta ocorreu no início da noite de sábado (30), quando agentes penitenciários observaram que, ao término do período de visita, um visitante não havia saído do presídio.

Agentes de plantão entraram em todas as celas da cadeia para descobrir qual era a visita que ainda estava dentro da unidade prisional. Eles encontraram o menino sem camisa, escondido embaixo da cama de José Ribamar Pereira Lima, que está preso desde outubro de 2015, em uma cela do alojamento 1, acusado de praticar pedofilia e estuprar uma vítima menor de 14 anos.

A criança foi levada ao presídio pelos pais –que não tiveram os nomes informados. Eles são amigos do preso e admitiram posteriormente à polícia que deixaram que o garoto dormisse com José Ribamar porque voltariam no domingo para nova visita.

A coisa é tão surreal, tão aberrante e chocante, que nem sei o que dizer. Os pais parecem ter vendido o filho de 11 anos para prazeres sexuais do criminoso, é isso?! E, pelo que soube, os pais foram ouvidos, liberados, e o filho ainda foi devolvido a eles, confere? Não tenho mesmo o que dizer.

É tudo um espanto grande demais! O Brasil é um país sem lei, onde a impunidade impera. Eis nosso maior problema, de longe. Falta império das leis, punição severa para marginais.

O caso absurdo também nos lembra de que, às vezes, são os próprios pais os maiores inimigos da criança. No caso do homem nu no MAM, tocado por crianças, alguns liberais argumentaram que os pais devem ter o direito de levar seus filhos a esse tipo de “exposição”. Mas os pais podem tudo mesmo?

Como liberal que também sou, prefiro sempre pecar por excesso de liberdade à família, e restringir o poder estatal. Mas claro que há limites! Ninguém vai defender o direito de os pais espancarem seus filhos, vai? A integridade da criança é um valor bem liberal e humano, e sem dúvida protegê-la, inclusive dos pais se necessário, é uma das funções mais básicas do estado.

Sabemos que a esquerda vem relativizando a pedofilia, que já colocou na lista de conceitos a serem banalizados esse ato monstruoso. Sabemos também que se o peladão for um artista, tudo bem a criança ficar com ele, em nome da “arte”. Mas calma lá! Estamos vendo um exemplo claro, ainda que extremista, do que está em jogo aqui: adultos criminosos abusando de uma pobre criança!

E se o estado não serve para garantir a integridade física desse garoto, então ele não serve é para nada!

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]