i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Rodrigo Constantino

Foto de perfil de Rodrigo Constantino
Ver perfil

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Delfim Netto em dia de médico: é preciso recomeçar tudo só com adultos na sala

  • PorRodrigo Constantino
  • 21/10/2015 20:03
Delfim Netto em dia de médico: é preciso recomeçar tudo só com adultos na sala
| Foto:

Quem me acompanha há mais tempo sabe que não nutro simpatias por Delfim Netto. Nunca neguei sua inteligência, o que seria absurdo, mas me incomoda sua escolha de “amizades”: sempre em torno do “puder”. Com base nisso, cheguei a gravar um vídeo o comparando àquele bigodudo do PMDB:

Mas Delfim, como também já disse antes, é como o médico e o monstro: ambos os lados habitam a mesma pessoa. Tem dias em que ele dá uma no cravo, e dias que dá na ferradura. Hoje ele tocou num ponto importante, que tem sido repetido, por exemplo, pelo economista liberal Paulo Guedes: se as lideranças políticas continuarem nessa “marcha da insensatez”, e própria democracia correrá perigo. Diz ele:

A vontade é de repetir o pedido da diretora-gerente do FMI, na discussão sobre o problema grego: “Senhores, vamos recomeçar tudo, mas apenas com adultos na sala”.

[…]

Se o Executivo e o Legislativo não tiverem o mínimo de bom senso, paciência e inteligência para sentar, discutir e aprovar um programa capaz de restabelecer a ordem fiscal em três ou quatro anos que dê segurança de que a relação dívida bruta/PIB vai estabilizar-se e de que as mudanças estruturais necessárias (previdência, vinculações etc.) serão feitas, a confiança dos agentes econômicos privados não será antecipada e o crescimento econômico (que é, por si, 2/3 da solução de problema) não voltará. Se isso não acontecer, não há a menor esperança de que possamos voltar a um relativo equilíbrio econômico e veremos aumentar o desequilíbrio social.

O maior equívoco dos partidos do governo, os da sua base desorientada e os da desfocada oposição, é pensar que tudo continuará como está.

[…]

Se o Executivo, a sua base e a oposição sem princípios não se entenderem, a próxima eleição de 2016 será apenas um aperitivo para o desenlace final de 2018, quando as urnas revelarem os seus segredos e enterrarem tudo que está aí. Para a democracia sobreviver temos que permitir que ela se corrija! 

Eu mesmo escrevi recentemente um artigo no GLOBO alertando que os políticos estão brincando com fogo. Não dá para ignorar os anseios populares por todo o tempo do mundo. Não dá para só viver de fisiologismo ou de interesses míopes de curto prazo do próprio partido e fechar os olhos para as demandas do povo. Não dá para confiar para sempre no mito do pacato cidadão brasileiro.

Um dia essa coisa vai sair de controle. E se o gigante realmente acordar, sai de baixo! Ou alguém acha que ele vai acordar na pele de um lorde britânico civilizado e democrata?

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.