Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Pela primeira vez em uma década o FGTS supera a inflação: ainda é roubo!

A rentabilidade nominal do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FTGS) foi de 3,74% em 2017 e superou a inflação oficial medida pelo IPCA, de 2,95%, segundo informou a Caixa Econômica Federal, gestora do fundo. Embora o rendimento básico do Fundo tenha ficado abaixo de 2016, quando chegou a 5,11%, foi a primeira vez, desde 2007, que a rentabilidade superou a alta dos preços.

Para Bolívar Tarragó Moura Neto, secretário- executivo do Conselho Curador do FGTS, o resultado final ainda deve ficar maior após a distribuição de dos lucros do fundo, que precisa ser feita até 31 de agosto de 2018, conforme determina a legislação. Em agosto do ano passado, após a distribuição de lucros do trabalhador, houve aumento de 1,82% no rendimento do Fundo de Garantia. Os cálculos levarão em conta o saldo disponível nas contas individuais até 31 de dezembro de 2017. O secretário -executivo projeto, no entanto, que em 2018 o resultado não deve se repetir

— O FGTS rendeu acima da inflação o que não acontecia há 10 anos, e isso antes do crédito com a distribuição. Mas nos meses finais do ano, com a Selic (a taxa básica de juros) muito baixa, a TR (Taxa Referencial) zerou. Se a taxa de juros continuar a mesma, a TR vai continuar zerada este ano e a rentabilidade do FGTS deve ser de 3% — explica Moura Neto.

Já o presidente do Instituto Fundo Devido ao Trabalhador, Mário Avelino, avalia que a correção, mesmo acima da inflação, não reverte as perdas dos trabalhadores.

— Atualizar monetariamente o FGTS, que é uma poupança do trabalhador, não é ganho, e sim aplicar um índice que repõe as perdas causadas pela inflação para manter o poder de compra daquela poupança — ressalta Avelino.

O que tenho a comentar sobre isso? Ora, um “fundo do trabalhador”, tirado à força pelo governo, e que rende em geral menos até do que a inflação só pode ser uma coisa, e apenas uma coisa e nada mais: roubo! É confisco, é expropriação, é pilhagem. Tenho vídeo sobre o assunto:

Até quando vamos aceitar esses abusos do estado? Só há duas saídas para o Brasil: aeroporto ou liberalismo!

Rodrigo Constantino

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Saiba Mais

Arquivos

informe seu email e receba nosso conteúdo gratuito