"Podemos ter perdido uma batalha, mas não perdemos a guerra", diz Salim Mattar
| Foto:
Salim Mattar

Estou aqui em Vitória, no II Fórum Liberdade e Democracia, no qual o empresário Salim Mattar, um dos fundadores da Localiza, foi agraciado com o Prêmio Liberdade Empresarial.

Em sua fala de agradecimento, Salim reconheceu que muitos presentes estão tristes com o resultado das eleições, mas frisou que podemos ter perdido uma batalha, mas não perdemos a guerra. Os valores da liberdade são muito fortes.

“O PT compromete os valores de nossa democracia, éticos e morais”, afirmou sem rodeios, no que foi ovacionado pelo público. O abuso da máquina estatal na campanha de Dilma foi apontado pelo empresário como um desvio dos preceitos democráticos. Infelizmente, a oposição se mostra frouxa, covarde.

Salim ressaltou ainda a importância fundamental da imprensa livre na democracia, e diz que o PT odeia essa mídia, pois ela atrapalha seu projeto nefasto de poder, trazendo à tona os escândalos de corrupção.

Foi mencionada ainda a ligação absurda entre PT e ONGs que são sustentadas pelo governo, e a relação com os “movimento sociais”, como o MST, que atentam contra nossa democracia.

“Nunca antes na história de nosso país” tivemos tanta corrupção, afirmou o presidente do Conselho da Localiza. As estatais foram alvos de assalto do PT e seus partidos de apoio. Os Correios chegaram a ser usados como cabo eleitoral pela presidente Dilma em Minas Gerais. O aparelhamento institucional é total, chegando até ao STF, tudo a serviço do partido. Institutos como IBGE e Ipea foram tomados e transformados em instrumentos para enganar o povo brasileiro.

Não vamos virar Cuba rapidamente, mas corremos sérios riscos de virar uma Argentina em pouco tempo, se não houver reação forte. Salim citou o Foro de São Paulo, em que o PT se aliou às ditadoras mais nefastas do continente. Vários países latino-americanos já caíram nas garras dessa turma, e o Brasil segue no mesmo caminho. Por isso o Brasil abraça o projeto bolivariano em vez de mergulhar na globalização, o que prejudica nossa economia.

O PT coloca o Brasil ao lado de ditaduras abjetas, o que mancha nossa imagem lá fora. Perdoa dívidas de ditaduras africanas, dinheiro nosso que poderia ser melhor utilizado para construir escolas e hospitais no país. O Brasil petista apóia os palestinos, incluindo os terroristas do Hamas, e prefere se colocar contra a democracia estável israelense. Tudo pela obsessão com o Assento de Segurança na ONU, pelo viés ideológico dos petistas.

Essa ideologia fez com que o PT desse asilo político para um terrorista assassino como Cesare Battisti, criando constrangimento com a democrática Itália. Marco Aurélio Garcia estaria por trás dessas alianças ridículas, como ideólogo bolivariano dentro do governo.

O PT chegou ao poder pela democracia, mas pretende destruí-la, transformá-la numa “democracia popular bolivariana”, como na Venezuela. Mas, citando-me, Salim disse que não vencerão. que serão derrotados. Sem reformas importantes, restou ao PT o abuso do populismo, que inclui até “Bolsa Presidiário”. Todas as armas são usadas sem pudor pelo PT para seu único objetivo: permanecer no poder.

“Manter o poder a qualquer preço, custe o que custar: vale tudo”, resumiu Salim. A ética foi jogada no lixo. O partido compra apoio escancaradamente. O Estado de Direito se vê ameaçado. Mas a verdade é que o PT pode estar prestes a desmoronar. O escândalo do Petrolão continua assombrando o partido. “Isso pode acabar muito mal para o PT, mas muito bem para o país”, disse. O PT é um partido perigoso, sem limites.

O episódio de militantes ligados ao PT atacando a sede da Abril foi comparado por Salim à “noite dos cristais”, na Alemanha da década de 1930. Citou a reportagem de capa da Veja desta semana, mostrando as articulações para afastar o magistrado Sergio Moro do caso da Petrobras. É preciso ser cauteloso com o PT, pois “o perigo é iminente”. E somente quando nos livrarmos dele teremos a chance de ser feliz, com liberdade. Com essa fala final, foi aplaudido por 600 pessoas de pé, sob assobios entusiasmados. Amém!

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]