Sabe aquele pneu caro? Agradeça ao governo por isso…
| Foto:

O preço do pneu no Brasil é realmente impressionante. Modelos simples chegam a custar mais de R$ 500, a unidade! Trocar o jogo inteiro de uma vez sai por mais de R$ 2 mil muitas vezes. Uma rápida comparação de um modelo Goodyear básico para Toyota Corolla, carro médio, demonstra a diferença de preço no Brasil e nos Estados Unidos:

Nos EUA:

Goodyear

No Brasil:

Goodyear BR

Como podemos ver, o pneu pode custar até o dobro por aqui, quando não mais, nos modelos mais sofisticados. Mas eis que nosso governo resolveu apelar para a medida de antidumping e sobretaxar os pneus novos de borracha importados:

A Câmara de Comércio Exterior (Camex) quer proteger a indústria brasileira de pneus de práticas desleais de importação. O colegiado determinou aplicação do chamado direito antidumping definitivo (por até cinco anos) às importações brasileiras de pneus novos de borracha para automóveis de passageiros originárias da Coreia do Sul, da Tailândia, de Taiwan e da Ucrânia. A medida foi publicada no “Diário Oficial” desta quinta-feira.

Segundo a Camex, o direito antidumping será recolhido sob forma de alíquota específica fixa, que vai variar de US$ 0,14 por quilo do produto que chegar no Brasil a US$1,43 o quilo, dependendo do país e o produtor.

Parêntese: eu pensei que o Brasil tinha grandes vantagens comparativas na produção de borracha. O próprio nome botânico da seringueira, por exemplo, sugere isso: Hevea brasiliensis. Foram os ingleses que a levaram para lá. De onde mesmo? Só que hoje o Brasil precisa importar dois terços do que consome, “apesar” de estímulos estatais. Fecho o parêntese.

Mas ainda tem muita gente que aplaude, que acha que o governo deve “proteger” nossas indústrias, criar barreiras para encarecer os produtos importados. São os mesmos que defendem aquele limite ridículo de US$ 500 para trazer de viagens. Os mesmos que acham que é fechando o país que vamos nos desenvolver, mantendo nossos empregos.

Hong Kong, Cingapura, Coreia do Sul e Taiwan são lugares bem mais abertos, com importação livre. Não consta que sejam locais pobres repletos de desempregados. Mas o brasileiro ainda acha que o governo deve prejudicar os consumidores para ajudar os produtores. Assim fica difícil…

Quando o leitor furar um pneu em nossas ruas esburacadas que o governo não preserva, lembre-se de que aquele custo enorme para trocá-lo também se deve ao governo. Afinal, você precisa ajudar a bancar as esmolas estatais, os subsídios do BNDES, as regalias dos funcionários públicos, as aposentadorias precoces dos mesmos, e tudo mais. Agradeça ao governo por tudo.

Pergunto: brasileiro é otário?

Rodrigo Constantino

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]