Blog / 

Rodrigo Constantino

Um blog de um liberal sem medo de polêmica ou da patrulha da esquerda “politicamente correta”.

Artigos

Socialismo fez a venezuelanos o que guerra civil fez na Síria e no Iraque

0

“O problema na Venezuela não é que o socialismo foi mal implementado, mas que o socialismo foi fielmente implementado.” – Donald Trump

O socialismo é a maior praga da humanidade. Não há nada com um poder mais destrutivo do que tal ideologia. Se você pegar um país relativamente próspero e estável e implantar as ideias socialistas nele, em uma geração tudo estará perdido. A Venezuela, com uma das maiores reservas de petróleo do mundo, comprova.

Em seu editorial de hoje, o jornal O GLOBO prega uma solução “diplomática” por meio da ONU, que pouca coisa faz de positivo na prática, já que se transformou na sede internacional da esquerda caviar, que vive só de retórica.

Mas não deixa de ser curioso ver a descrição da falência da nação vizinha, por mais que o alvo seja a “cleptocracia de Maduro”, em vez de apontarem para o real culpado: o socialismo. Eis um trecho:

A Venezuela não enfrenta guerra civil e nem catástrofe climática, mas a sobrevivência dos venezuelanos agora depende do mesmo tipo de socorro humanitário que os sobreviventes de guerras no Iêmen, no Iraque ou na Síria.

A cleptocracia chefiada pelo ditador Nicolás Maduro converteu o país, que é dono de uma das maiores reservas de petróleo, em área de emergência médico-sanitária no mapa hemisférico, transformando-o em zona de perigo à saúde pública de todo o continente.

A Venezuela se tornou foco de malária e, também, de patógenos da difteria, sarampo, lepra, tuberculose, febre tifoide, zika, dengue e chicungunha, entre outras enfermidades. A agência de notícias Bloomberg mapeou efeitos dessa crítica situação sanitária e constatou sequelas nos países vizinhos.

[…]

Na semana passada, a ONU divulgou nova síntese do colapso econômico e humanitário produzido pela cleptocracia de Maduro. Nela se registra: no ano passado, mais de 94% da população venezuelana viviam na pobreza — 60% na pobreza extrema; cerca de 10% da população (3,4 milhões) vivem como imigrantes ou refugiados em países vizinhos; o número de pessoas subnutridas na Venezuela chegou a 3,7 milhões — o triplo do registrado entre 2010 e 2012; e 48% das crianças e adolescentes matriculados correm o risco de abandonar os estudos porque não têm aulas com regularidade.

A miséria tomou conta do país, as doenças típicas de países destroçados aumentam exponencialmente, e tudo isso por conta da pior doença que existe: a ideologia socialista. Foi ela que causou toda essa destruição, que o jornal carioca compara, corretamente, com guerras civis em estados fracassados. Trump resumiu muito bem a coisa toda:

Diante disso, pode-se compreender a reação de quem não quer sequer papo com socialistas. É como se você tivesse que “dialogar” com quem chega carregando a peste, com alguém que traz consigo uma arma de destruição em massa, um vírus letal. O socialismo é o caos, e os socialistas são os cavalheiros do Apocalipse. Nem guerras são capazes de deixar um rastro tão grande de destruição…

Rodrigo Constantino

8 recomendações para você

Sobre / 

Rodrigo Constantino

Economista pela PUC com MBA de Finanças pelo IBMEC, trabalhou por vários anos no mercado financeiro. É autor de vários livros, entre eles o best-seller “Esquerda Caviar” e a coletânea “Contra a maré vermelha”. Contribuiu para veículos como Veja.com, jornal O Globo e Gazeta do Povo. Preside o Conselho Deliberativo do Instituto Liberal.

Loading Facebook Comments ...

Leave a reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

Saiba Mais

Arquivos