Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Flamengo, Havan e a intolerância dos “democratas”
| Foto:

O Flamengo divulgou seu novo patrocinador: as lojas Havan. Seu proprietário é Luciano Hang, empresário excêntrico que apoia o atual governo. E para uma ala dos torcedores - aquela que gosta da imagem de Che Guevara estampada na Jovem Fla - isso foi inaceitável.

Resolveram fazer campanha contra, pressionar a diretoria do time a abrir mão da grana. Curioso: foi a primeira vez que vi esse tipo de movimento. Futebol é paixão e deveria estar acima das divergências políticas. Ora, se até o socialista Marcelo Freixo torce para o mesmo Mengão, então isso é sinal de que ao menos uma coisa uma pessoa como eu tem em comum com alguém feito ele.

O futebol divide nas torcidas, mas une no geral. O empresário bilionário abraça o pedreiro pobre, discute com o ambulante, vibra com o desconhecido. Na gestora em que trabalhei por seis anos, o atual ministro Paulo Guedes, flamenguista, vivia conversando com o garçom sobre futebol. Em tempos de guerras, só mesmo Pelé pode pausar um conflito.

Mas para essa ala flamenguista, a politização está acima de tudo, e a demonização de Bolsonaro precisa falar mais alto do que qualquer outra coisa - família, religião, futebol. São obcecados e possuem uma só missão: transformar o presidente que odeiam no pior monstro da humanidade, em suas narrativas toscas. É por isso que um "liberal" como Pedro Doria fez esse comentário:

Ele não está sozinho, infelizmente. Vamos lá: 1. Nunca vi essa turma "liberal" reclamar de patrocínio ESTATAL na era lulista; 2. Não sabia que a diretoria tinha que fazer enquete para fechar patrocínio; 3. Esse governo foi democraticamente eleito com quase 58 milhões de votos; 4. De quem é a intolerância e a politização excessiva aqui?

Sobre antigos patrocinadores do Flamengo, vale lembrar que já tivemos a Petrobras (Lubrax), a Caixa, e isso nunca despertou a fúria dessa gente, mesmo em época de petismo com mensalão e petrolão. A MRV, do empresário Rubens Menin, também já estampou a camisa do mengão, e Menin era um apoiador do governo petista.

Aliás, parêntese: por que falam tanto em empresários bolsonaristas, mas nunca vemos essa turma falar em empresários lulistas ou tucanos? Isso já não entrega o viés escancarado desses esquerdistas? Fecho o parêntese.

O Flamengo quer dinheiro para manter um time de primeira - e bem caro. O patrocinador quer se comunicar com milhões de torcedores para vender seus produtos. O resto é bobagem. Imagina se só apoiador do Bolsonaro fosse nas lojas Havan, ou se o critério usado fosse esse: não faria muito sentido. Eu compro na Amazon e não gosto das opiniões políticas do Jeff Bezos. É preciso separar as coisas!

Cheguei a escrever uma coluna na revista Oeste sobre os perigos dessa excessiva politização da economia. As vantagens do livre mercado capitalista estão justamente em sua impessoalidade e seu foco na meritocracia. Consumo produtos que julgo melhores e que são mais baratos, numa análise de custo e benefício. Não pergunto antes de entrar na loja qual a visão política do dono.

Mas, no fundo, o que não aceitam mesmo é qualquer um que reconheça virtudes no atual governo. Este vira um pária para a patota do selo azul, para os "inteligentinhos" da elite, para os corporativistas da imprensa. É por isso que tantos deles desprezam qualquer um que veja acertos em Bolsonaro, mas bajulam uma jornalista como Vera Magalhães, que vem destruindo o legado do Roda Viva ao praticamente só convidar gente com o critério de atacar Bolsonaro. Acabou levando até esse sujeito aqui:

O sujeito começa imitando foca para ficar rico, depois passa a defender o Lula que chamava (corretamente) de ladrão, e agora já virou simpatizante da DITADURA ASSASSINA cubana, espalhando mentiras sobre a ilha. Mas Felipe Neto é "pensador sério" para nossos jornalistas e até para ministros supremos, enquanto Bolsonaro é o demônio em pessoa, a ponto de fazerem campanha contra um time só por fechar patrocínio com uma empresa cujo dono enxerga coisas positivas no atual governo. É de lascar!

Mas, como dizem, os cães ladram e a caravana passa. Bora, Mengão, usar essa grana para umas boas contratações e vencer mais títulos, pois a paixão rubro-negra está acima dessas picuinhas de gente pequena...

44 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]