Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A turma que cuida do marketing de Joe Biden precisa melhorar muito para ser apenas péssima. É verdade que não se trata de um trabalho fácil. Afinal, Biden é medíocre, foi um senador apagado pela vida toda, tem uma família complicada, para dizer o mínimo, e aparenta um estado de senilidade avançada. Mas ainda assim, sua equipe parece ser capaz de piorar o que é ruim.

Quando Biden assumiu a Casa Branca, após uma eleição repleta de suspeitas, sua taxa de aprovação beirava os 60%. Agora está em torno de 40%, às vezes abaixo disso. A saída atabalhoada, para ser gentil, do Afeganistão; a crise imigratória; a economia sob forte inflação; as pautas radicais em costumes, endossando a agenda "woke"; tudo fez com que Biden perdesse cada vez mais apoio popular.

E o que resolve fazer seu time diante disso? Convidar Barack Hussein Obama para um evento na Casa Branca! Obama é a estrela pop dos democratas, mas incapaz de transferir popularidade. Isso se deve ao fato de ele ser único: o "primeiro presidente negro", que seduziu muitos votos da elite branca culpada. Obama tem carisma, isso é inegável, e não pode ver um spotlight que já começa a discursar. É, em suma, um astro hollywoodiano.

E a equipe de Biden achou inteligente levar alguém com esse perfil para ofuscar ainda mais o apagado presidente? Obama, narcisista ao extremo, abriu sua fala chamando Biden de vice-presidente. Todos riram, e Obama teve de dizer que era uma piada. Quando a piada precisa ser explicada é porque a coisa está feia mesmo. O constrangimento vem pois todos sabem que Biden será sempre o coadjuvante, nunca o ator principal.

Em seguida, Obama passou a elogiar seu governo, o Obamacare, que apesar de "imperfeito" teria ajudado milhões de americanos (mentira), e o trabalho do próprio Biden quando era seu vice lá atrás. Atenção para a situação: Biden está tão desesperado e enfraquecido, que sua cartada é chamar o ex-chefe para elogiar sua atuação como subalterno anos atrás, sendo que hoje ele é o presidente dos Estados Unidos da América!

É como se alguém que se tornou o CEO de uma empresa gigante multibilionária hoje chamasse o ex-chefe de quando ele era apenas um gerente qualquer no passado para tecer elogios de como ele era bom em seu trabalho. E o time de marketing achou que isso seria positivo para sua imagem?! Como?! A impressão que fica é a de que Biden é tão ruim no que faz hoje, no cargo mais poderoso do planeta, que precisa se vangloriar de seu papel apagado como vice de Obama. Não é só impressão...

Para fechar com chave de ouro, há uma cena em que Biden circula pelo salão sem saber para onde ir, com quem falar, totalmente perdido, enquanto todos os demais estão conversando com alguém. Biden é o senil na sala, o fantoche que colocaram no poder de forma suspeita. E teve "analista" achando que seria a volta dos adultos ao comando, da normalidade ao mundo...

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]