i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
aedes aegypti

EUA confirmam infecção por zika em mãe de bebê com microcefalia

    • são paulo
    • Folhapress Web
    • 27/02/2016 14:20
    O Centro de controle de doenças dos EUA (CDC) confirmou, no total, nove casos de contaminação pelo vírus da zika em mulheres grávidas que residem no país | Antônio More/Gazeta do Povo
    O Centro de controle de doenças dos EUA (CDC) confirmou, no total, nove casos de contaminação pelo vírus da zika em mulheres grávidas que residem no país| Foto: Antônio More/Gazeta do Povo

    Uma mulher que mora no Estado norte-americano do Havaí, e que residiu no Brasil nos estágios iniciais de gestação, deu à luz um bebê com microcefalia. A informação foi divulgada na última sexta-feira pelo Centro de controle de doenças dos EUA (CDC). O órgão também confirmou, no total, nove casos de contaminação pelo vírus da zika em mulheres grávidas que residem no país. Outras duas mulheres acompanhadas pelo centro de controle deram à luz bebês aparentemente saudáveis. Cinco das mulheres apresentaram sintomas associados à zika no primeiro trimestre de gestação.

    Confira a cobertura completa sobre as doenças transmitidas pelo Aedes aegypti

    Segundo autoridades de saúde dos EUA, três das gestantes com zika moram Estado de Illinois e, outras três, na Flórida. A nacionalidade delas não foi informada. De acordo com o CDC, todas contraíram a doença enquanto visitavam ou moravam em países onde há epidemia de zika. A doença tornou-se epidêmica na América do Sul e no Caribe no segundo semestre de 2015.

    Desde agosto do ano passado, 257 gestantes foram submetidas a testes para detectar a doença pelo CDC e laboratórios particulares nos EUA. Nove casos foram registrados até agora. Houve dois casos de aborto espontâneo, mas ainda não foi estabelecida qualquer relação entre o incidente a infecção por zika. Duas das gestantes realizaram abortos. Em um desses casos, um exame posterior constatou que o feto tinha formação cerebral incompleta.

    Alerta

    Também na última sexta (26), o CDC emitiu um alerta de risco para pessoas que pretendem assistir aos jogos olímpicos e Paraolímpicos no Rio de Janeiro neste ano.

    Às mulheres grávidas, a recomendação é que elas não venham ao Brasil, que se abstenham de sexo com seus parceiros durante a gestação, ou que usem preservativos, caso eles tenham vindo aos jogos.

    Também há recomendação para que as mulheres que tentam engravidar falem com seus médicos antes de uma possível viagem ao Brasil ou outras áreas onde há epidemia.

    O órgão reporta que, dentre os 14 casos de possível transmissão por via sexual investigados, dois já foram confirmados, quatro têm indícios de serem verdadeiros e outros dois foram descartados.

    Até o momento, 107 casos de infecções por zika relacionados a viagens foram diagnosticadas em 24 estados americanos e no Distrito de Colúmbia, onde fica a capital Washington.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.