Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
 | /
| Foto: /

Programa ÚLTIMA ANÁLISE debate as duas manchetes que monopolizaram o noticiário nesta segunda-feira (15) e que já são apontadas como mais novos capítulos de um início de ano marcado por eventos sombrios.

É possível traçar algum paralelo entre os incêndios na catedral francesa e no Museu Nacional do Rio de Janeiro, em setembro do ano passado, fora o fato de a igreja ser um Patrimônio Mundial da Humanidade e o Museu, um de nossos Patrimônios Históricos e Artísticos Nacionais? O que a humanidade perde quando as chamas consomem obras de arte e de arquitetura? O que os políticos deveriam perder?

Outra notícia dramática do dia que merece análise de nossos colunistas e jornalistas é a censura imposta pelo ministro Alexandre de Moraes, do STF, à revista Crusoé e ao site O Antagonista, impedidos de manter no ar a reportagem em que revelavam informação dada à polícia federal pelo delator da Lava Jato Marcelo Odebrecht acerca de um codinome encontrado em e-mails no seu computador. A matéria, intitulada “O amigo do amigo de meu pai” (codinome usado pela Odebrecht, conforme relato do empreiteiro, para se referir ao atual presidente do STF, ministro Dias Toffoli), foi capa da edição da revista Crusoé do último fim de semana e publicada pelo site O Antagonista na última sexta-feira. O descumprimento da ordem judicial implicará multa diária de R$ 100 mil. Como fica a liberdade de imprensa quando o Judiciário decide que matérias envolvendo um de seus membros não podem ser veiculadas?

O programa ainda reserva espaço para a análise da interferência do presidente Jair Bolsonaro na política de preços da Petrobrás, ao pedir que a empresa desistisse do reajuste no preço do óleo diesel, o que foi muito mal recebido pelo mercado financeiro.

Participam desta edição, conversando com a jornalista Cristina Graeml, os colunistas Francisco Razzo (filósofo, professor e escritor), Gustavo Nogy (escritor) e Roberto Indech (analista de investimentos).

ÚLTIMA ANÁLISE vai ao ar ao vivo de 2ª a 5ª feira, às 20h (horário de Brasília).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]