Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Uma quadrilha acusada de lavar dinheiro e enviar crack e cocaína do Paraguai para a região de Curitiba foi desarticulada ontem durante a Operação Koller, executada por 70 policiais da Força Samurai, Polícia Civil e Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) em dez cidades do Para­­ná. A ação resultou na prisão de 19 pessoas. Cinco membros do grupo, já detidos, agiam de dentro das prisões.

Dos presos, sete foram detidos em Foz do Iguaçu e os demais em Prudentópolis e cidades da região metropolitana de Curitiba (RMC). Ainda foram apreendidos dois quilos de crack, 100 gramas de maconha, eletroeletrônicos, extratos bancários e correspondências que podem comprovar a ligação do grupo com a lavagem de dinheiro.

Das pessoas detidas em Foz, cinco são da mesma família, incluindo quatro mulheres. Todos são acusados de fornecer drogas para o suposto líder da quadrilha na capital, preso no último dia 23. Na ocasião, ele retornava de Foz do Iguaçu com documentos falsos e acabou detido pelo crime de falsidade ideológica em Curitiba.

O chefe da quadrilha é sobrinho de uma das mulheres do grupo e casado com outra. Em Foz, os integrantes da organização preparavam a droga para ser enviada à capital. Algumas re­­messas eram levadas em fundos falsos de veículos de passeio, em pequenas quantidades.

Segundo a polícia, os cinco acusados que já estavam detidos por terem cometido outros tipos de crimes receberam nova voz de prisão por tráfico de drogas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]