i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Acusado de tentar roubar tenente-coronel da PM é preso após tiroteio

Um assaltante morreu na tentativa de assalto. Policiais ficaram com o celular dele e marcaram encontro com os comparsas

  • PorFelippe Aníbal
  • 15/09/2010 15:23

Um homem de 21 anos foi preso na noite de terça-feira (14), acusado de dar cobertura a dois bandidos que tentaram assaltar um tenente-coronel da Polícia Militar (PM), no bairro Guabirotuba, em Curitiba. Ele foi detido depois de um tiroteio com policiais. Pelo menos dois homens teriam fugido, segundo a polícia.

O acusado foi identificado como Fernando da Silva Almeida, detido cinco horas depois de dois homens armados terem tentado roubar um automóvel Golf, que estava estacionado em frente à casa do tenente-coronel Edson Fernandes Paredes Barroso. O policial, o filho e o sobrinho dele chegaram a ser rendidos pelos bandidos, mas o PM reagiu, sacando uma arma e iniciando um tiroteio.

Um dos assaltantes, Emerson Fernando Fernandes, de 23 anos, levou seis tiros e morreu no local. O tenente-coronel foi atingido na região da cintura e está hospitalizado. O filho dele levou um tiro de raspão e já teve alta.

A prisão

Após a tentativa de assalto, policiais militares que atenderam a ocorrência ficaram com o celular de Fernandes. Pouco depois, o telefone tocou e um dos PM’s atendeu, se passando pelo bandido. O policial disse que estava baleado e que precisava ser resgatado.

Por volta das 23 horas, uma motocicleta com dois homens e um automóvel foram ao local combinado, Avenida Senador Salgado Filho, onde um novo tiroteio começou. Almeida, que estava na garupa da moto, tentou fugir a pé, mas acabou preso. O condutor da moto e os ocupantes do carro fugiram.

Reconhecimento

O delegado Anderson Cássio Ormeni Franco, da Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV), informou que Almeida é apontado como integrante da quadrilha e teria dado cobertura aos bandidos que tentaram assaltar o tenente-coronel Paredes. De acordo com o delegado, o rapaz nega participação no crime.

Na quinta-feira (16), o filho de Paredes, que já está reabilitado, deve ir à DFRV para fazer o reconhecimento do acusado. Segundo o delegado, a polícia já tem uma linha de investigação e algumas suspeitas confirmadas, entretanto, as informações não podem ser reveladas porque as diligências correm sob sigilo.

Segundo informações da DFRV, o assaltante morto em confronto, Fernandes, já tinha passagem por receptação de veículos roubados. A polícia acredita que outros roubos tenham sido cometidos por ele.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.