| Lineu Filho/Tribuna do Paraná
| Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná

A conversão proibida está entre as infrações mais cometidas pelos curitibanos. Foram 21.275 registros de janeiro a outubro de 2016 , ou seja, uma média superior a 70 conversões proibidas registradas por dia, seja por radares ou por agentes de trânsito. Os dados do Detran-PR revelam que a conversão à esquerda é a mais praticada (16.952 flagrantes). À direita, foram 4.323 autuações. As infrações por esse motivo cresceram quase 13% em relação ao mesmo período de 2015, quando foram 18.844.

O ranking das multas

De janeiro a setembro de 2016:

Linha Verde X Avenida Wenceslau Braz 6.094

Linha Verde X Anne Frank 3.465

Linha Verde X Rua Escritora Lourdes Strozzi 754

Linha Verde X Anne Frank 455

Avenida Sete de Setembro X Mariano Torres 447

Rua Luiz Leão X Conselheiro Araújo 146

Fonte: Setran.

O campeão de flagrantes na capital é o cruzamento da Linha Verde com a Avenida Wenceslau Braz, no bairro Fanny. O radar instalado neste ponto registrou as infrações de mais de 6 mil motoristas só em 2016 – até setembro.

Para o diretor de fiscalização da Secretaria Municipal de Trânsito (Setran) de Curitiba, Éder Rodrigues, são vários os fatores responsáveis por esses índices. “Temos associada a falta de educação com desatenção e desrespeito à sinalização no trânsito. As vias são bem sinalizadas, mas algumas pessoas insistem em ‘cortar caminho’. A pressa é um comportamento de risco”, avalia.

Para tentar diminuir a incidência desse tipo de infração, a prefeitura tem instalado radares nos pontos considerados mais críticos. “Nossa meta nunca será a multa por si só. O motorista precisa entender que a autuação é uma consequência. É um alerta para mostrar que faltar com o cumprimento da lei pode resultar em acidentes graves. Nas nossas ruas queremos que o maior proteja o menor e o pedestre tenha o seu direito garantido. Queremos melhorar o comportamento no trânsito”, afirma.

Executar operação de conversão à direita ou à esquerda em locais proibidos pela sinalização é infração grave que resulta em multa. Com as mudanças nos valores, esse tipo de infração gera cinco pontos na Carteira de Habilitação e a multa agora é de R$ 195,23.

Flagras

Em poucos minutos em outros cruzamentos, como entre a Avenida Marechal Floriano Peixoto e a Visconde de Guarapuava, ou entre a Marechal e a Rua Pedro Ivo, a equipe da Tribuna contabilizou mais de dez flagrantes. Nem mesmo taxistas, que andam diariamente por toda a cidade e conhecem a sinalização, respeitam a legislação de trânsito. Outros motoristas chegam a trafegar pela canaleta do ônibus, na intenção de escapar do fluxo pesado nas vias laterais.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]