i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Manifestação

Ato contra tarifa volta a ter confronto e depredação; 4 foram detidos em SP

Esse é o quarto protesto promovido pelo MPL desde o último reajuste das passagens, em 5 de janeiro

  • PorFolhapress
  • 23/01/2015 18:12
Os manifestantes decidiram, em assembleia, que o protesto seguiria apenas por vias da região central da capital paulista | Fernanda Carvalho / Fotos Públicas
Os manifestantes decidiram, em assembleia, que o protesto seguiria apenas por vias da região central da capital paulista| Foto: Fernanda Carvalho / Fotos Públicas

O protesto contra o aumento das tarifas em São Paulo voltou a terminar em confronto entre manifestantes e policiais militares no centro da cidade. Ao menos dois manifestantes ficaram feridos e quatro foram detidos sob suspeita de carregar rojões para atirar contra os PMs.

O repórter Edgar Maciel, do jornal "O Estado de S. Paulo", também ficou ferido durante o confronto entre policiais e manifestantes. Ele foi atingido, aparentemente por estilhaços de bomba na perna, e foi levado a um hospital na região.

Durante o confronto, uma agência do Bradesco e outra do Santander foram depredadas pelos manifestantes na praça da República, onde o ato estava previsto para encerrar.

O protesto começou por volta das 19h e seguiu pacificamente por diversas vias do centro da capital paulista. A forte chuva na região não impediu que as cerca de 1.200 pessoas, segundo estimativa da PM, continuasse no ato. O MPL (Movimento Passe Livre) estima a participação de 15 mil pessoas.

INÍCIO DO CONFRONTO

Quando o ato estava na rua Conselheiro Crispiniano, uma bomba explodiu e desencadeou o confronto entre manifestantes e policiais. Foram lançadas dezenas de bombas de gás e efeito moral, enquanto manifestantes revidaram com muitas pedras.

Durante o confronto, lixo foi espalhado por várias ruas do centro, como a Barão de Itapetininga e avenida São João. Adeptos à tática black bloc usam escudos de madeira para se proteger da PM.

Um dos manifestantes feridos teve um sangramento na cabeça.

O Movimento Passe Livre já marcou o próximo protesto para a próxima terça-feira (27). A concentração será no largo da Batata, próximo à estação Faria Lima, na zona oeste da capital paulista.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.