Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
No terminal do Portão, circulação é praticamente normal. | Henry Milléo/Gazeta do Povo
No terminal do Portão, circulação é praticamente normal.| Foto: Henry Milléo/Gazeta do Povo

A paralisação parcial do transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana, que começou à zero hora desta terça-feira (1º.), afetou a circulação de 15% da frota, segundo levantamento apontado pelo Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc). A greve atingiu linhas operadas pelo Consórcio Pioneiro, único com empresas que, segundo os trabalhadores, não havia pago integralmente o 13º salário da categoria até o fim da madrugada.

Confira as informações da greve em tempo real

Leia mais sobre a greve de ônibus em Curitiba

Das empresas que fazem parte do consórcio e que tiveram veículos inoperantes pela manhã estão Viação Cidade Sorriso, CCD, Tamandaré (matriz e filial), Campo Largo e Araucária. Em quatro delas (Sorriso, Araucária, Tamdandaré e CCD), motoristas e cobradores decidiram voltar ao trabalho pouco que constataram a efetivação dos pagamentos pendentes. Por isso, aos poucos, a quantidade de linhas prejudicadas começa a diminuir na capital.

Veja como foi a greve parcial do transporte de Curitiba nesta manhã

Paralisação afetou 15% da frota, segundo o Sindimoc, também teve atrasos e "catraca livre".

+ VÍDEOS

Por volta das 11 horas, teve início no Ministério Público do Trabalho (MPT) mais uma audiência para tentar pôr um fim à greve. Assim como nesta segunda, a reunião desta terça também ocorre a portas fechadas.

Em meio à paralisação, na manhã desta terça-feira (1º.), o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Júnior, disse que o aumento muito grande nos custos da manutenção do serviço pode gerar aumento no preço da passagem. “A tarifa do transporte coletivo vai aumentar”, afirmou ele durante entrevista coletiva no MPT, antes do início da audiência.

Catraca livre e atrasos

Os protestos dos motoristas e cobradores nesta terça-feira não se resumiu só à paralisação parcial da frota. No terminal do Pinheirinho, em Curitiba, os acessos ao interior do terminal foram liberados aos passageiros, ou seja, a catraca ficou livre.

No local, linhas mais “agitadas”, como os expressos Pinheirinho (que liga o terminal à praça Rui Barbosa) e Pinheiro-Carlos Gomes tinham operação normal, segundo passageiros e agentes da Urbs. Uma ou outra linha dos chamados alimentadores não estava funcionando, como a linha Rio Negro. O ligeirinho Pinheirinho-Santa Cândida também saía normalmente do terminal, que não teve menor fluxo de passageiros por causa das notícias de greve.

Surpreso com a entrada liberada no terminal, o técnico de enfermagem Maurício José Toledo disse que estava preparado para encontrar o espaço “às moscas” e disse que achou justo o protesto em forma de catraca livre. “É uma forma de protesto também. Acho direito deles [motoristas e cobradores], mas o importante é não prejudicar demais a população”, declarou.

Assim como o terminal do Pinheirinho, a entrada em algumas estações-tubo também não era cobrada nesta manhã. As estações-tubo Ouro Verde e Santa Regina sentido Pinheirinho foram liberadas. Ao lado, as estações José C Bettega e a seguinte, Pedro Gusso, não tinham cobradores em nenhuma das direções.

Nos terminais do Portão, Santa Cândida e Boa Vista, as operações funcionavam sem prejuízo, embora com alguns ônibus a menos na frota do biarticulado Santa Cândida - Capão Raso.

Atrasos também foram registrados no terminal do Cabral. Por volta das 8h30, os ônibus do município de Tamandaré ainda estavam fora de horário. A linha mais afetada pela greve foi o articulado Tamandaré-Cabral. Por causa dos atrasos constantes, painéis eletrônicos da Urbs traziam a seguinte informação: “Atenção, usuários! Informamos que algumas linhas poderão sofrer atraso devido greve parcial de operadores”

Sem circulação

Sem ônibus liberados, a linha expressa “ligeirão” Boqueirão, que é mantida pelas empresas Tamandaré e Sorriso, não operou no início da manhã. Apenas a linha, também expressa Boqueirão, (que não para em estações selecionadas, mas sim em todos os pontos entre o terminal e a praça Carlos Gomes) seguiu em operação, embora com veículos “emprestados” e com saídas em espaço de tempo maior do que o comum.

No terminal do Boqueirão, a reclamação era do atraso nos terminais da região metropolitana, que prejudicam as conexões em Curitiba. Moradora de Fazenda Rio Grande, a empregada doméstica Marli Aparecida da Silva deveria ter começado no trabalho às 7h30, mas só conseguiu chegar ao terminal pouco antes das 9 horas. “Minha patroa deve estar preocupada”, comenta, ansiosa. Passageiros também pontuam atrasos no terminal Vila Angélica, em Araucária.

Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Apenas uma parada parcialmente

Apenas a empresa Campo Largo continua parcialmente paralisada. Segundo a viação, o recebimento do 13º salários dos funcionários ainda não foi confirmado. Cerca de 50% da frota está em operação
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Empresa Araucária volta a operar

A empresa Araucária confirmou que seus funcionários receberam o pagamento do 13º salário e, com isso, interromperam a paralisação. A empresa voltou a operar com 100% da frota
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Tendência de greve

Ao chegar para audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT), o presidente do Sindicato dos Motoristas (Sindimoc), Anderson Teixeira, disse que a tendência é de que haja greve geral do transporte coletivo a partir da próxima segunda feira. Segundo ele, nem a Urbs nem as empresas estão se esforçando para pôr um fim ao impasse, principalmente o que diz respeito ao pagamento do salário dos funcionários.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Mais uma empresa encerra greve

O dinheiro do 13º salário caiu na conta dos funcionários da empresa de ônibus Araucária. Com isso, os motoristas e cobradores da unidade confirmam o fim da paralisação. Agora, duas empresas continuam em greve: a Campo Largo e a Tamandaré
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Avenida Marechal Floriano

O trânsito está praticamente parado na Avenida Marechal Floriano como reflexo da greve de ônibus. O trajeto do terminal do Hauer até o Quartel do Boqueirão levava 50 minutos por volta das 10h
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Duas empresas encerram greve

Trabalhadores de duas das cinco empresas que haviam aderido à greve anunciaram o fim da paralisação. A CCD e a Viação Cidade Sorriso voltam a operar normalmente.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Pagamento feito

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte (Setransp), Maurício Gulin, informou que as empresas efetuaram, na manhã desta terça-feira, o pagamento 13º salário dos funcionários. Com isso, ele espera que a greve parcial seja finalizada. Gulin também reiterou que vai recorrer à Justiça, caso as empresas sejam punidas pela Urbs por causa da paralisação.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Mais uma paralisação

Os funcionários da empresa CCD, também do Consórcio Pioneiro, aderiram à paralisação. A greve da empresa deve atingir a 100% da frota. Os ônibus da CCD estão sendo recolhidos à garagem. A empresa opera diversas linhas urbanas, entre as quais, o Inter 2. Aprovação 100% da CCD. Várias linhas urbanas e o Inter2.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Horas descontadas

Segundo o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Júnior, as empresas podem ser punidas pela paralisação: as horas paradas serão consideradas no cálculo do índice de qualidade das empresas. O Sindicato das empresas (Setransp) adiantou que, em caso de notificação, vai recorrer à Justiça, porque considera que os consórcios não têm responsabilidade pela greve
Gladson Angeli
Gladson AngeliEditor Mídias Sociais

Trânsito em Curitiba

O trânsito segue com pontos de lentidão na região central de Curitiba na manhã desta terça-feira. Imagens da ferramenta de tempo real do Google mostram o comparativo no tráfego hoje e em uma terça-feira normal.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Tarifa vai aumentar

Em entrevista coletiva no MPT, o presidente da Urbs, Roberto Gregório da Silva Júnior, disse que "a tarifa do transporte coletivo vai aumentar". Ele argumenta que houve um aumento muito grande nos custos da manutenção do serviço. Apesar disso, Gregório disse que não é possível ainda apontar quando o reajuste será efetivado e de quanto será o aumento.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Coletiva cancelada

O Sindicato dos Motoristas (Sindimoc) cancelou a entrevista coletiva que havia convocado para a manhã desta terça-feira. Segundo a assessoria de imprensa da entidade, houve um imprevisto que impossibilitou que o presidente Anderson Teixeira comparecesse ao compromisso
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Atraso

A audiência no Ministério Público do Trabalho (MPT), que estava prevista para as 10 horas deve atrasar. O Sindicato dos Motoristas (Sindimoc) informou que o seu presidente, Anderson Teixeira, só chegará ao MPT às 11 horas. As empresas de ônibus e a Urbs participarão da reunião.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Táxis

Segundo taxistas que permanecem em pontos da Praça Carlos Gomes, a paralisação parcial dos ônibus não foi capaz de alterar significativamente o serviço de táxis. O movimento permanece normal
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Atrasos no Boqueirão

No Boqueirão, usuários reclamam da demora dos ônibus e do longo tempo de espera. Foto: Henri Milléo
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Região metropolitana

No terminal do Boqueirão, a reclamação é do atraso nos terminais da região metropolitana, que prejudicam as conexões em Curitiba. A empregada doméstica Marli Aparecida da Silva deveria ter começado no trabalho às 7h30, mas só conseguiu chegar ao terminal do Boqueirão pouco antes das 9 horas. Ela mora em Fazenda Rio Grande. "Minha patroa deve estar preocupada", comenta, ansiosa. Passageiros também pontuam atrasos no terminal Vila Angélica, em Araucária.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Depósito

O Sindicato das Empresas (Setransp) informou que está esperando abrir o expediente bancário para fazer o restante do pagamento. A expectativa dos empresário é de que a paralisação termine assim que o dinheiro cair
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Campo Largo

Em Campo Largo, a empresa opera com 60% da frota prevista para dias normais. Apesar disso, a movimentação segue tranquila nesta manhã. Foto: Aniele Nascimento
Audrey Possebom
Audrey PossebomGazeta do Povo

Novo Mundo

Gladson Angeli
Gladson AngeliEditor Mídias Sociais

Trânsito intenso em Curitiba

Ferramenta do Google mostra o trânsito em tempo real em Curitiba por volta das 9h da manhã desta terça-feira.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Rumores sobre paralisação geral

Cobradores ouvidos pela reportagem ressaltam indícios de paralisação total, a partir das 10 horas. Segundo o cobrador Leandro Santie, os motoristas receberam apenas R$ 200 do 13º salário e os cobradores, R$ 100. Oficialmente, o Sindicato dos Motoristas nega paralisação total
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Ônibus emprestado

No Terminal do Boqueirão, ônibus especiais emprestados pela empresa Cristo Rei faziam linhas da empresa Cidade Sorriso, que está parcialmente paralisada
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Boqueirão

No terminal do Boqueirão, o movimento é considerado normal para uma 3a feira. O expresso biarticulado Boqueirão está funcionando com veículos "emprestados" de outras empresas, como Cristo Rei e CCD. Um agente da Urbs libera esses os veículos, que saem com intervalo de tempo maior. Já o "ligeirão" Boqueirão não está funcionando.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Pinhais

Segundo o motorista Darci Pereira, da linha Pinhais/Rui Barbosa, o movimento está normal na cidade da região metropolitana
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Trânsito no Capão Raso

Segundo boletim de trânsito da prefeitura, a paralisação dos ônibus afeta o trânsito do Capão Raso. "Muito movimento em várias ruas do Capão Raso e Pinheirinho, por causa da falta de ônibus nessas regiões. Tráfego intenso no entorno do Terminal Pinheirinho e na Rua José Rodrigues Pinheiro, entre a Rua Fátyima Bark e Avenida Winston Churchill. Na Avenida Winston Churchill, muita lentidão entre ruas Capitão Argemiro Wanderley e Leon Nicolas"
Audrey Possebom
Audrey PossebomGazeta do Povo
2015 foi um ano de incertezas para o transporte coletivo. Veja a cronologia
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Dinheiro na conta

Ontem, o Sindicato das Empresas afirmou que teria depositado o dinheiro referente ao pagamento do 13º salário dos funcionários. Por isso, a Urbs acredita que a greve seja encerrada em breve. Às 10 horas, uma nova rodada de negociações está prevista, no Ministério Público do Trabalho
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Movimentação alta

No terminal do Capão Raso, fluxo de passageiros parece normal para o horário. Plataformas onde param os expressos Santa Cândida-Capão Raso e Pinheirinho, sentido Centro, com muita gente, mas há ônibus estacionados normalmente nas áreas de embarque.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Estação liberada 2

Estação-tubo Santa Regina liberada em direção ao terminal do Pinheirinho. Estação ao lado, José C Bettega, e a seguinte, Pedro Gusso, sem cobradores e com entradas totalmente liberadas.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

70% pago

Cobrador da Viação Sorriso, uma das empresas que mais tem ônibus parados hoje, disse que já caiu R$ 520 na conta dele, referente ao 13° salário. O valor equivale a 70% do que deveria ter sido depositado. Restante deve ser pago ainda hoje.
Gladson Angeli
Gladson AngeliEditor Mídias Sociais

Estação Central

Os biarticulados da estação-tubo central, aparentemente, estão circulando. Não é possível dizer se há atrasos.

Remanejamento

A Urbs informa que está fazendo um remanejamento, para que ônibus de empresas que não aderiram à paralisação atendam linhas de empresas em greve
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Estação liberada

A estação-tubo Ouro Verde sentido Pinheirinho está liberada. No ponto na direção contrária, Centro, ainda é preciso pagar passagem.
Gladson Angeli
Gladson AngeliEditor Mídias Sociais

Circulo Militar

Circulo Militar/Gazeta do Povo
Estações-tubo na região do Circulo Militar funcionavam normalmente. Alguns ônibus que passam por alí estão circulando.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

De uma em uma hora

A linha Pinheirinho-Araucária passa de uma em uma hora no terminal do Pinheirinho, explicou o motorista. O normal é a cada 15 ou 20 minutos.
Audrey Possebom
Audrey PossebomGazeta do Povo
Lote 3 é o mais afetado pela greve. [https://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/curitiba-e-rmc-iniciam-a-terca-feira-com-greve-parcial-de-onibus-8hh97cs03pizdt36v04g57uo2#ancora-1 Entenda como funciona a divisão dos consórcios]
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Interbairros IV

A leitora Mariana Miranda informa, via Twitter, que a linha interbairros IV está atrasada por causa da greve
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

"Atrasos"

Painéis eletrônicos da Urbs nos terminais trazem hoje a seguinte informação: "Atenção, usuários! Informamos que algumas linhas poderão sofrer atraso devido greve parcial de operadores"
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Pinheirinho/Rui Barbosa

Informação do leitor Wilson Vicente Costa de Alvarenga: Pinheirinho/Rui Barbosa operando normalme. Não tem cobrador na estação tubo Morretes (bairro Portão) sentido praça Rui Barbosa.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Hauer

foto: Georgia Tonet
foto: Georgia Tonet
Mesmo sem ligeirões circulando, o movimento no terminal do Hauer, por volta das 7h40, era praticamente normal. A linha biarticulado Boqueirão, que para em todos os tubos, estava com cinco ônibus rodando
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Hauer

No terminal do Hauer, o ligeirão Boqueirão não está circulando. São cinco veículos circulando no biarticulado Boqueirão, por volta das 7h45. Os ônibus saíram bem lotados
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Terminal do Cabral

No Terminal do Cabral, faltam alguns ônibus na linha Inter 2 e Interbairros 2. As linhas metropolitanas estão chegando bem lotadas no terminal CONSÓRCIO PIONEIRO Sorriso - greve CCD - trab normal Tamandaré Filial - greve São José Filial - trab normal RMC Tamandaré - greve Campo Largo Largo - greve Araucária - greve
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Pinheirinho

No Terminal do Pinheirinho, as catracas foram liberadas. Foto: Henry Milléo
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Ligeirão Boqueirão

O Ligeirão Boqueirão não está operando. No Terminal do Hauer, fiscais da Urbs orientam os usuários a optar pelo biarticulado normal
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Pinheirinho

No Terminal do Pinheirinho, apesar da "catraca livre", é grande a fila de usuários aguardando ônibus. Foto: Henry Milléo
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

15% parados

Segundo o Sindicato dos Motoristas (Sindimoc), a paralisação afeta cerca de 15% do sistema de transporte coletivo. Dos três consórcios de empresas, um está paralisado.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

"Surpresa"

O técnico de enfermagem Maurício José Toledo, assim como vários passageiros do terminal do Pinheirinho, ficaram surpresos com o acesso liberado às plataformas, a chamada catraca livre. "É uma forma de protesto também. Acho direito deles e cobradores, mas o importante é não prejudicar demais a população".
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Tamandaré

A Viação Tamandaré, que opera linhas em Almirante Tamandaré, começou a liberar alguns ônibus às 6h30. Foto: Aniele Nascimento
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Informação

Luciane Romkoski, que trabalha em um cartório no Centro de Curitiba, aguarda ônibus no terminal do Pinheirinho. Ela disse que procurou se informar sobre as condições do transporte antes de vir. Se tivesse greve, falou que entenderia, porque "ficar sem pagamento não dá".
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Empresas paradas

Segundo o Sindicato dos Motoristas (Sindimoc), a paralisação atinge linhas das empresas: Viação Tamandaré (50% parada); Campo Largo; Araucária e Cidade Sorriso (que opera linhas da região Sul de Curitiba)
Audrey Possebom
Audrey PossebomGazeta do Povo

Terminal do Cachoeira

No terminal do Cachoeira, em Almirante Tamandaré, passageiros esperam os ônibus, que começaram a circular só às 7 horas. Foto: Aniele Nascimento
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Sem parar

O expresso Pinheirinho-Carlos Gomes, um dos mais "agitados" do terminal do Pinheirinho, opera normalmente, segundo motoristas.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Pinheirinho 2

A movimentação é grande no terminal do Pinheirinho nesta manhã, embora um dos seguranças do terminal diga que o fluxo de ônibus é menor.
André Gonçalves
André GonçalvesEditor de República

Com ônibus, mas com congestionamento

Ônibus no sentido do Portão para o Centro funcionam quase todos normalmente. Por outro lado, a via rápida está congestionada de carros com usuários que evitaram o sistema de ônibus por medo da greve.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Santa Cândida

No Terminal do Santa Cândida, há poucos ônibus circulando das linhas Santa Cândida/Capão Raso e Interbairros 3. Foto: Raphael Marchiori
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Catraca livre

No terminal do Pinheirinho, as catracas estão liberadas.
Audrey Possebom
Audrey PossebomGazeta do Povo

Guabirotuba

Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Boato negado

O Sindicato dos Motoristas (Sindimoc) nega que uma parada geral, em todas as linhas, esteja programada para as 10 horas. Paralisação deve continuar de forma parcial
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Viação Tamandaré

Na viação Tamandaré, alguns ônibus começaram a sair da garagem às 6h30. Somente os chamados ônibus de linha cheia (que atendem a manhã toda, não só os horários de pico) estão trabalhando
André Gonçalves
André GonçalvesEditor de República

Ligeirão

Ligeirões do eixo expresso do Boqueirão funcionam normalmente. Ônibus estão chegando ao centro da cidade.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Pinheirinho

A todo instante partem linhas do terminal do Pinheirinho, principalmente os chamados alimentadores.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Terminal do Portão

No Terminal do Portão, passageiros conseguem embarcar normalmente, sem grandes filas. Foto: Henry Milléo
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Ligeirinho

Os ligeirinhos Inter 2 e Pinheirinho-Santa Cândida partem a todo instante do terminal do Portão.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo
No terminal do Portão, o movimento está praticamente normal. Apenas a linha Santa Bernadeth registra um pouco de lentidão. Foto: Henry Milléo
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Expressos

Na Avenida República Argentina, entre os terminais do Capão Raso e Portão, os expressos Santa Cândida-Capão Raso, Circular Sul e Pinheirinho parecem circular normalmente. Não há intervalos longos entre um veículo e outro.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Almirante Tamandaré

Almirante Tamandaré iniciou a terça-feira sem ônibus. Apenas por volta das 7h começaram a chegar os primeiros veículos, que saíram lotados do terminal
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Medo

O borracheiro Antônio Rosa Tiago não ficou receoso de encontrar o terminal vazio. " A gente não sabe é se vai voltar à tarde", disse.
Angieli Maros
Angieli MarosRepórter da Gazeta do Povo

Movimentação

É praticamente normal a circulação de ônibus e passageiros no terminal do Portão, em Curitiba. De acordo com a operação da Urbs no local, apenas a linha Portão-Santa Bernadete está suspensa. A linha Interbairros V funciona com dois veículos a menos.
Gazeta do Povo
Gazeta do PovoGazeta do Povo

Muitos ônibus nas ruas

No Centro de Curitiba, a movimentação de ônibus é grande. Biarticulados, ligeirinhos e ônibus comuns estão circulando. Visualmente, ainda não é possível notar os efeitos da paralisação
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]