i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Curitiba

Bandidos se passam por policiais e roubam drogas de acusada de tráfico

Segundo a polícia, 300 quilos de maconha, que estavam na casa de mulher apontada como “Vovó do Tráfico”

  • PorFelippe Aníbal
  • 23/08/2010 17:10

Luci Duarte Cavalari, de 49 anos, foi presa em flagrante, no sábado (21), na casa em que morava, no bairro Sítio Cercado, em Curitiba. No banheiro da residência, os policiais encontraram 20 tijolos de maconha, que totalizaram 25 quilos da droga. De acordo com a polícia, avó de seis netos, Luci era conhecida na região como "Vovó do Tráfico".

A polícia, no entanto, esperava encontrar uma quantidade muito maior de entorpecente na casa da mulher. Segundo o superintendente do 10º Distrito Policial, Job de Freitas, a delegacia recebeu denúncias informando de que Luci mantinha mais de 300 quilos de maconha em casa.

Entretanto, antes de ser presa, a mulher foi vítima da ação de bandidos que se passaram por policiais. Na manhã de quinta-feira (19), cinco homens armados chegaram em um automóvel Golf e invadiram a casa dela, se identificando como policiais. Eles teriam rendido a mulher e levando a maior parte da droga.

"Os vizinhos confirmaram esta abordagem e que estes bandidos saíram, carregando vários sacos plásticos. Suspeitamos de que uma quadrilha da região tenha monitorado a ação de Luci e roubado o entorpecente", disse Freitas. A polícia apurou que o Golf tem placas frias, mas afirmou que vai investigar a ação dos bandidos.

Luci alega que o entorpecente que foi levado pelos bandidos pertencia a jovens a quem ela aluga um imóvel que fica no mesmo terreno da casa dela. Entretanto, ela não soube explicar os 25 quilos de maconha encontrados no banheiro da residência. De acordo com a polícia, a mulher já cumpriu pena por tráfico internacional de drogas. Ela foi autuada e permanece na carceragem do 10º DP.

Cem quilos no caminhão

Também no domingo, a Denarc apreendeu, em um posto de gasolina na Cidade Industrial de Curitiba (CIC), um caminhão que vinha do Paraguai e que transportava cem quilos de maconha. A droga estava escondida em um pneu estepe. Três pessoas foram presas em flagrante. De acordo com a polícia, a droga seria distribuída em Curitiba e região metropolitana.

Dez quilos são apreendidos em shopping

Em Ponta Grossa, nos Campos Gerais, a Denarc desarticulou uma das principais quadrilhas ligado ao tráfico de drogas da região, ao prender Adelair Ferreira Tizoni, de 44 anos,e o filho dela, Tiano Tizoni. Eles foram presos no estacionamento de um shopping, quando receberiam dez quilos de crack.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.