i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
violência

Bebês podem ter morrido vítimas de agressões

  • PorRicardo Ampudia
  • 06/11/2007 20:28

A Polícia Civil investiga as mortes de dois bebês, ocorridas no último sábado, cujos indícios apontam para agressões provocadas pelos pais ou responsáveis. Em São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba, uma mulher é suspeita de matar o próprio enteado. Na tarde de sábado, Maggie dos Santos, 18 anos, procurou ajuda em um posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), na BR-376, na localidade de Contenda, com uma criança de 1 ano e dois meses nos braços, dizendo que ele teria se engasgado e sofrido convulsões.

O garoto foi encaminhado até a ambulância do resgate, onde os paramédicos tentaram reanimá-lo, sem sucesso. O Instituto Médico-Legal de Curitiba emitiu um laudo constatando que a morte foi proveniente do rompimento do baço, causado por pancada, além de relatar hematomas na cabeça e nas pernas. A suspeita foi reforçada após denúncias anônimas de que a madrasta agrediria a criança.

A polícia entregou intimações em diversos locais onde Maggie poderia estar, mas ela não foi encontrada. Caso não cumpra a intimação até as 14 horas de hoje, a Justiça deverá decretar a prisão preventiva dela.

Briga

Em Telêmaco Borba, nos Campos Gerais, um bebê de apenas 1 mês e 25 dias morreu após dar entrada do Pronto-Atendimento Médico da cidade, na manhã do último sábado, com traumatismo craniano. Os atendentes constataram hematomas nos braços do bebê e acionaram a polícia, que deu voz de prisão à mãe Sandra de Oliveira. Encaminhada à delegacia de polícia de Telêmaco Borba, ela alegou que havia caído sobre o bebê durante uma briga com o marido na noite anterior e, só pela manhã, constatou que a criança estava morta.

Segundo o delegado Jorge Luís Wolker, responsável pelo caso, a suspeita, reforçada pelo laudo preliminar do IML de Ponta Grossa, é de que a mãe tenha chacoalhado e arremessado a criança sobre a cama. Wolker ainda afirma que há indícios de que a mãe fazia uso constante de crack na casa onde vivia com o bebê e mais dois filhos.

O pai da criança, Dimy Roger Ferreira, está sendo procurado para prestar esclarecimentos e, caso não se apresente até manhã de hoje, será dado como foragido. Sandra permanece presa e, caso seja responsabilizada pela morte, poderá ser indiciada por homicídio com culpa consciente. Um laudo conclusivo do IML deverá sair na próxima quinta-feira.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.