Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Vídeo | RPC TV
Vídeo| Foto: RPC TV

O Ministério da Justiça confirmou no início da noite desta quarta-feira (25) a chegada do traficante Luiz Fernando da Costa, de 36 anos, o Fernandinho Beira-Mar, na Penitenciária Federal de Campo Grande, em Mato Grosso do Sul. Cerca de 30 homens participaram da operação de transporte e escolta do preso. Além de Beira-Mar, o assaltante de bancos Mauri Siqueira também foi removido. Os dois estavam detidos na penitenciária de segurança máxima de Catanduvas, no Oeste do Paraná.

O processo de transferência era para ser feito na terça-feira, mas foi adiada por causa do mau tempo. No início da tarde desta quarta, a remoção foi retomada e concluída com sucesso horas depois. Os dois presos foram até Foz do Iguaçu, no Oeste do estado, num furgão escoltados por agentes da PF. De lá, embarcaram para Campo Grande num avião da PF.

O forte esquema de segurança no aeroporto acabou por prejudicar passageiros que foram barrados antes de entrar no estacionamento. "Um cidadão de bem se atrasando por causa de um criminoso", disse o administrador Roberto Barros em entrevista ao Paraná TV.

Desde que foi preso na Colômbia, em 2001, o traficante já foi transferido nove vezes - passando por penitenciárias do Rio de Janeiro, Florianópolis, entre outras. Desde julho de 2006, o detento estava sob a custódia da Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. Ele foi o preso 001 - inaugurando a penitenciária.

Beira-Mar foi transferido por conta da resolução nº 557 do Conselho da Justiça Federal, que prevê o prazo máximo de 360 dias, podendo ser prorrogado por mais 360, de permanência de preso no Sistema Penitenciário Federal. Para a renovação é necessário que o juíz responsável pela penitenciária se manifeste favoravelmente. Na última semana, informa o ministério, a Justiça Federal do Paraná determinou a permanência do detento no Sistema Penitenciário Federal, mas indicou a remoção para a unidade localizada em Campo Grande.

Com a saída de Beira-Mar e Mauri Siqueira a unidade prisional em Catanduvas passa a contar com 159 detentos. Já a penitenciária federal de Campo Grande passa agora a ter 58 presos, mas tem capacidade para 208 criminosos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]