Um avião bimotor PA-31 com dois tripulantes de Curitiba que tiravam fotos aéreas para confecção de mapas fez um pouso forçado no leito de um rio da região de Oriximiná, no Pará. De acordo com informações da Força Aérea Brasileira (FAB), responsável pelo resgate na tarde deste domingo (31), o motor direito da aeronave parou e não havia combustível suficiente para chegar até a pista de pouso mais próxima. Os pilotos Roberto Busellato e Paulo Zarutzki tiveram apenas ferimentos leves.

Segundo depoimento de um dos pilotos à FAB, o pouso forçado no leito do rio encontrou um poço no trajeto, o que provocou o afundamento do nariz do avião e levantamento da cauda. O parabrisas quebrou e os ocupantes foram atingidos pela lama, inclusive nos olhos. Quando o resgate chegou, eles não conseguiam enxergar o helicóptero de salvamento, apenas ouvi-lo.

A operação de resgate contou com apoio por terra conduzido pelo Cindacta 4, em Manaus (AM), que informava o sinal eletrônico emitido pelo avião acidentado via satélite, e uma equipe especializada em busca e resgate em um helicóptero H60 Black Hawk. Com a ajuda das coordenadas, as vítimas foram localizadas em cerca de uma hora e meia, e retiradas da lama com um guincho.

De acordo com a FAB, os dois pilotos acidentados faziam um aerolevantamento, tirando fotos aéreas para formulação de mapas. Eles sofreram alguns cortes e tinham lama nos olhos e foram encaminhados a um hospital local, mas liberados em seguida.

Segundo a FAB, os dois resgatados têm dois filhos cada um. Eles devem voltar ainda nesta semana para Curitiba.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]