i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Longevidade

Brasileiro tem esperança de vida de 73 anos

  • PorDas agências
  • 01/12/2010 21:24

A esperança de vida do brasileiro é de 73 anos, de acordo com pesquisa do Ins­tituto Brasileiro de Geo­gra­fia e Estatística (IBGE). A informação é baseada em dados de 2009 e foi divulgada ontem.

Segundo o Instituto, entre 2000 e 2009, a esperança de vida no país cresceu 2 anos, 8 meses e 15 dias. Desde 1980, são 10 anos e sete meses a mais de vida, o que significa um crescimento médio de 4 meses e 12 dias ao ano. Em 2050, a esperança de vida pode chegar a 81 anos.

Apesar dos avanços nos últimos anos, a longevidade do brasileiro continua abaixo de outros países em desenvolvimento como Venezuela (73,8), Argentina (75,2), Mé­­xico (76,1), Uruguai (76,2) e Chile (78,5).

No Japão, a esperança de vida ao nascer é a maior do planeta, segundo dados da Organização das Nações Unidas (ONU), de 82,7 anos, seguido de Islândia, França, Canadá e Noruega. Nos Estados Unidos, os norte-americanos vivem em média 79,2 anos.

O IBGE também divulgou a esperança de vida dos idosos com 60 anos. Uma pessoa que completasse 60 anos em 2009 tinha a expectativa de viver em média até os 81,27 anos. Em 1980, essa projeção era de 76,39 anos.

O estudo é utilizado pelo Ministério da Previdência como um dos parâmetros para determinar o fator previdenciário no cálculo das aposentadorias.

Mortalidade infantil

Já a mortalidade infantil caiu de 69 para 22 óbitos por mil nascidos vivos, de 1980 até 2009. A queda é atribuída aos programas de vacinação em massa, ao incentivo ao aleitamento materno, ao acompanhamento de gestantes e recém-nascidos e à expansão do saneamento básico.

Segundo o IBGE, o cenário se aproxima do que prevalece em países onde a mortalidade infantil é significativamente baixa. "A taxa de mortalidade infantil brasileira já alcançou um patamar incontestavelmente inferior ao de países como Costa do Marfim e Serra Leoa, mas ainda precisa trilhar um longo caminho para atingir, no médio prazo, níveis mínimos de mortalidade infantil, como os observados em Portugal, França, Noruega, Finlândia, Japão, Singapura e Islândia", comentam os técnicos.

Homens morrem mais

Diferente da mortalidade infantil, os dados que comparam a mortalidade de homens em relação à de mulheres pioraram no período entre 1980 e 2009.

Em 1980, os homens tinham duas vezes mais chances de morrer aos 22 anos do que as mulheres. Em 2009, esta diferença foi estimada em uma morte feminina para 4,5 mortes masculinas.

Esta diferença influencia no cálculo da expectativa de vida de homens e mulheres. Em 2009, a expectativa de vida do homem era de 69 anos, contra 77 anos para as mulheres.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.