• 12/01/2021 09:49
Entrevista à CNN

Ministro de Educação mantém datas do Enem e diz que “minoria barulhenta” quer adiar prova

  • 12/01/2021 09:49
  • PorGazeta do Povo
    O ministro da Educação, Milton Ribeiro.
    O ministro da Educação, Milton Ribeiro.| Foto: Presidência da República / Isac Nóbrega

    O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou nesta terça-feira (12), em entrevista na CNN, que o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) não será adiado novamente. E que apenas uma "minoria barulhenta" quer mudar a data das provas.

    "Não vamos adiar o Enem. Primeiro porque tomamos todos os cuidados de biossegurança possíveis. Queremos dar tranquilidade para você que vai fazer a prova, assim como aconteceu no (último) domingo, em menor proporção, claro, no exame da Fuvest”, disse o ministro. "O adiamento do Enem fará muito mais mal para a sociedade e para os jovens do que a manutenção [da prova]", completou.

    A edição de 2020 do Enem foi adiada em função da pandemia. As provas presenciais estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro, com 5,7 milhões de inscritos. Já a versão digital será realizada em 31 de janeiro e 7 de fevereiro.

    Na mesma entrevista, o ministro da Educação lamentou a morte do general Carlos Roberto Pinto de Souza, que ocupava o cargo de diretor do Inep, mas defendeu que a vida "não pode parar". "Era uma pessoa muito dedicada, muito querida por todos nós. Ele estava internado há alguns dias e registramos isso com pesar. Quero registrar a morte de outro educador, o Antônio Veronezi, muito amigo meu, muito dedicado, que faleceu de Covid-19. Mas a vida continua, não podemos parar. Temos que seguir em frente".

    Tudo sobre:

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.