i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Passaporte

Brinquedo leva menino a campeonato na Dinamarca

O Dia da Criança do ponta-grossense Igor Lowen Sahr, de 9 anos, será bem diferente: ele vai representar o Brasil na competição mundial de montagem de Lego

  • PorMaria Gizele da Silva, da sucursal
  • 10/10/2008 21:01
Igor , que brinca com Lego desde os 2 anos de idade, disputa o título mundial amanhã, em Billund | Soraia Sakamoto/Gazeta do Povo
Igor , que brinca com Lego desde os 2 anos de idade, disputa o título mundial amanhã, em Billund| Foto: Soraia Sakamoto/Gazeta do Povo

Jogos e brinquedos podem ajudar na aprendizagem

Para a pedagoga e psicopedagoga Evelise Portilho, da Pontifícia Universidade Católica (PUC) do Paraná, os jogos de maneira geral podem promover o desenvolvimento cognitivo da criança, desde que sejam bem usados sob o acompanhamento de um adulto, seja ele professor ou alguém da família. Para a especialista, não adianta apenas entregar o brinquedo para a criança sem que ela saiba explorá-lo. "Tem que ter uma intencionalidade", explica.

Leia a matéria completa

Ponta Grossa - O que era um passatempo virou marca registrada do ponta-grossense Igor Lowen Sahr, 9 anos, entre os colegas da escola. Hoje quem o vê no colégio sabe de sua paixão pelo Lego. Ele já tem os títulos de campeão estadual e nacional em montagem do brinquedo. Agora resta apenas a vitória no campeonato mundial. Amanhã, Dia da Criança, ele vai passar o tempo competindo na Dinamarca, sede da empresa fabricante dos famosos tijolinhos coloridos de montagem.

Igor conquistou, em julho deste ano, o campeonato estadual ao contar um pouco da história do Paraná através do brinquedo. "Eu montei a casa do colono, o tropeiro montado no cavalo e a gralha azul", comenta. O campeonato foi realizado pela internet. Cada fase era fotografada e enviada ao site da competição. O melhor trabalho foi escolhido após uma votação que envolvia internautas e o corpo de jurados. Os prêmios eram brinquedos da Lego e a vaga no campeonato nacional.

Depois de concorrer com outras 17 crianças do Brasil, Igor venceu a etapa nacional. O concurso aconteceu em setembro em São Paulo. A cada criança era dado o tempo de 45 minutos para montar um brinquedo com o tema "maravilhas do Brasil". O paranaense terminou a montagem em meia hora. "Eu fiz um desenho representando cada região do país", explica. Os jurados puderam ver o Congresso Nacional, em Brasília, e o mico-leão-dourado, símbolo da Mata Atlântica, em forma de Lego.

Além de brinquedos da marca Lego, o menino ganhou a chance de representar o país na Dinamarca. A viagem, paga pela empresa e com direito a acompanhantes, começou na manhã da última quarta-feira. Ele embarcou com a mãe Cicilian Lowen Sahr e a avó Emma Lowen em Curitiba com destino à Europa.

Igor partiu sem saber a premiação nem o número de concorrentes, mas os detalhes pouco importam, segundo ele. "Estou esperando ganhar, mas vou para a Dinamarca para me divertir também, imagine ir até lá só para competir?", brinca o garoto, que vai conhecer o Legoland, que é o parque da Lego, no município de Billund.

O único ressentimento, segundo ele, é não poder levar Ana Carolina Bremm, 10 anos, sua amiga há pelo menos sete anos. "Ela ajudou ele a treinar durante todo esse tempo, ficava com o cronômetro ligado enquanto ele ia montando brinquedos", comenta Cicilian. Carol até arrisca algumas montagens de tanto conviver com o amigo. "Mas não sou tão boa quanto ele", diz. Ela não pôde acompanhar o amigo na viagem porque não houve tempo hábil para tirar o passaporte.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.