| Aniela Nascimento / Gazeta do Povo
| Foto: Aniela Nascimento / Gazeta do Povo

A Justiça interditou ontem a carceragem da delegacia de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba. A cadeia abriga quatro vezes mais presos do que sua capacidade. A precariedade da infraestrutura das instalações também motivou a interdição. A decisão é da Primeira Vara Criminal do município.

O delegado Osmar Dechiche reconheceu os problemas e concordou com a interdição. De acordo com ele, a cadeia é antiga e não tem condições adequadas para abrigar os presos. "As pessoas que estão presas ficam em um ambiente de insalubridade. As celas sequer têm luminosidade", disse o delegado.

A superlotação foi outro problema diagnosticado pela Justiça. Atualmente, 144 presos dividem seis celas. As instalações têm, no total, capacidade para abrigar 35 pessoas. Dechiche admitiu que há casos de presos que já foram condenados e que deveriam ter sido transferidos para o sistema prisional. Com a interdição, os detentos devem ser transferidos para outras cadeias. De acordo com Dechiche, já tiveram início contatos com outras unidades para viabilizar a remoção.

Tentativa de fuga

Um grupo de adolescentes tentou fugir ontem à tarde da Unidade de Internação Provisória, no bairro Tarumã, em Curitiba. O prédio fica em um complexo onde também funciona a Delegacia do Ado­lescente e que conta com anexos do Ministério Público e da Defensoria Pública.

Segundo a delegada Nilcéia Ferraro da Silva, três menores que praticavam atividades esportivas conseguiram render um educador social e roubaram a chave de um portão que dá acesso ao telhado do pavilhão. Uma funcionária que trabalha na limpeza percebeu a fuga. Ela avisou os policiais de plantão na Delegacia do Adoles­cente, que conseguiram deter os adolescentes. Os menores se entregaram.

Segundo o diretor do Centro de Sócio Educação, Luciano Souza, após o incidente a polícia fez uma vistoria em todos os alojamentos da unidade, mas nada de anormal foi constatado. Souza informou que há 95 adolescentes internados no local. Na ala onde ocorreu a tentativa de fuga havia cinco adolescentes, mas dois deles não tentaram escapar. O complexo tem 27 alojamentos para menores.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]