i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
sem-terra

“Carnaval vermelho” atinge 70 fazendas

  • PorAgência Estado
  • 16/02/2010 21:09

Sorocaba (SP) - Subiu para 70, ontem, o número de fazendas atingidas pelo chamado "carnaval vermelho" de José Rainha Júnior, líder dissidente do Movimento dos Sem-Terra (MST), no oeste paulista. Novos acampamentos foram montados em fazendas da região de Araçatuba (noroeste de São Paulo), e da Alta Paulista. "Atingimos a nossa meta de apontar as áreas que devem ser destinadas à reforma agrária. A palavra agora está com o Incra", afirmou Rainha.

Grupos ligados a Rainha acamparam nos limites de mais quatro fazendas da região de Araçatuba. Outros acampamentos foram montados na Alta Paulista e um deles no Pontal do Paranapanema.

Os sem-terra usam a estratégia de acampar fora dos limites da propriedade para não incidir na lei federal que impede a desapropriação de fazendas invadidas. A estratégia do líder dissidente, contudo, não foi observada pelos seguidores em pelo menos seis fazendas, que acabaram invadidas. Na Fazenda Beira-Mar, em Teodoro Sampaio, os sem-terra cortaram as cercas e se instalaram no interior da propriedade. Outros proprietários denunciaram invasões.

Hoje, com a volta do expediente nos fóruns da região após o carnaval, a expectativa é de que muitos fazendeiros recorram à Justiça para evitar que suas terras sejam invadidas. Até ontem, apenas uma liminar de interdito proibitório – proibição da invasão – tinha sido concedida. Um fazendeiro do Pontal do Paranapanema também obteve uma liminar de reintegração de posse, que deve ser cumprida hoje.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.