i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Carnaval do Rio

Carnavalesco Paulo Barros deixa a Unidos da Tijuca

A Unidos da Tijuca confirma a saída do carnavalesco mas não seu destino. Uma das possibilidades é a Mocidade Independente de Padre Miguel

  • PorAgência Estado
  • 17/03/2014 13:34

O carnavalesco Paulo Barros, campeão do carnaval carioca deste ano e considerado o mais criativo da atualidade, saiu da Unidos da Tijuca e estaria indo para a Mocidade Independente de Padre Miguel. A Mocidade informa que "existe a negociação", mas não confirma a contratação. A Unidos da Tijuca confirma a saída do carnavalesco mas não seu destino.

Barros foi campeão pela Tijuca em 2010, 2012 e este ano. Tem um dos salários mais altos entre seus pares e um estilo que já fez história nos desfiles da Marquês de Sapucaí. Este ano fez 20 anos de carreira. A Tijuca foi a primeira escola grande na qual trabalhou. Chegou à agremiação em 2004, quando criou a alegoria humana do DNA, destaque daquele ano e que viraria uma marca registrada.

A relação de Barros com a escola já vinha dando sinais de deterioração. Depois do anúncio do campeonato, o presidente, Fernando Horta, fez questão de dizer que a "a Tijuca não é só Paulo Barros, ele faz parte de uma equipe". E o carnavalesco já dissera em entrevistas que era assediado por outras escolas e que não estava fechado a nada.

O assédio da Mocidade coincide com a volta à escola do bicheiro Rogério Andrade, sobrinho do lendário presidente de honra e contraventor Castor de Andrade, já falecido. Ex-presidiário, Rogério Andrade já foi acusado de envolvimento em homicídios e máfia dos caça-níqueis. Na Sapucaí, disse, nos bastidores, que iria "encher a Mocidade de dinheiro para o carnaval de 2015".

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.