i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Desaparecimento em SP

Carro de advogada foi jogado na represa, diz testemunha

Afirmação foi feita pelo pescador que hoje integra o programa de proteção a testemunhas

  • PorAgência Estado
  • 15/06/2010 08:50

A advogada Mércia Mikie Nakashima foi jogada em seu Honda Fit na Represa Atibainha, em Nazaré Paulista, interior de São Paulo, uma hora depois de ser vista pela última vez, em Guarulhos, no fim da tarde de 23 de maio. A afirmação foi feita por um comerciante que pescava no reservatório naquele dia. Ele depôs ontem no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e agora, integra o programa de proteção a testemunhas. Foi decretado segredo de Justiça no inquérito.

O comerciante pescava a cerca de 100 metros do ponto onde o carro da advogada fora retirado na quinta-feira passada. "Ele viu um carro descendo em velocidade normal com os faróis acesos e parou na beira da represa. Ele continuou pescando", contou o delegado Antônio Olim, do DHPP. O comerciante ouviu, então, dois gritos de "ai". Um homem de roupas escuras saiu pela porta do motorista e foi até a traseira. "O carro certamente deve ter sido empurrado e foi para a água. De 2 a 3 minutos depois o Fit afundou", disse Olim.

O criminoso desapareceu. "Não apareceu nenhum carro e nenhuma pessoa para levá-lo." Apesar da cena, o comerciante estendeu a pescaria até as 21 horas. Na sexta-feira seguinte, enquanto cortava o cabelo próximo da casa de Mércia, em Guarulhos, ele contou ao cabeleireiro o que vira. Os dois ligaram para o Disque-Denúncia e foram orientados a procurar o DHPP.

Com a repercussão do caso, o cabeleireiro procurou Makoto Nakashima, o pai da vítima. Dias depois, a testemunha acompanhou a família até a represa e mostrou onde viu o carro afundar. "Em momento algum, eles vieram nos avisar", afirmou Olim. "Se ele tivesse sido trazido antes, estaríamos bem mais adiantados." O corpo de Mércia foi encontrado na sexta-feira.

O delegado disse que a testemunha não tem como confirmar se o homem na represa era Mizael Bispo de Souza, de 40 anos, ex-namorado da advogada, o principal suspeito. Advogado e ex-PM, Bispo foi sócio de Mércia. Namoraram e, no ano passado, separaram-se. Desde então, ele tentava reatar o namoro. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.