i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
transporte

Cobradores e motoristas de Curitiba vão parar atividades no dia 15 de março

Data deve ser marcada por mobilização em todo país contra reforma na Previdência; Urbs vai pedir frota mínima

  • PorDa Redação
  • 09/03/2017 10:11
Transporte de Curitiba terá paralisação dia 15 de março | Jonathan Campos/Gazeta do Povo
Transporte de Curitiba terá paralisação dia 15 de março| Foto: Jonathan Campos/Gazeta do Povo

Motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba decidiram na madrugada desta quinta-feira (9) que vão paralisar as atividades na próxima quarta-feira, dia 15 de março. A data deve ser marcada no país todo por mobilizações contrárias às reformas trabalhista e da Previdência. A Urbs, empresa que controla o sistema de transporte público na capital, informou que entrou na Justiça pedindo frota mínima.

Em casos de greves anteriores, a Urbs chegou a solicitar a circulação de, no mínimo, 50% da frota em horários de pico e 30% nos demais horários. A paralisação nos serviços deve afetar cerca de 1,5 milhão de usuários, incluindo os não pagantes.

Desde segunda-feira (6), os motoristas e cobradores da capital vêm participando de assembleias lideradas pelo Sindimoc, o sindicato da categoria, para tratar sobre o assunto. As reuniões, que chegaram a causar atraso na saída de ônibus das garagens em algumas linhas, tiveram aprovação da paralisação por unanimidade.

As assembleias foram realizadas nas viações Redentor, Expresso Azul Filial, Araucária Filial, CCD, Sorriso, São José dos Pinhais Matriz, Viação do Sul, Santo Antônio, Glória e, nesta quinta, na São José Filial. Essas, conforme o Sindimoc, são as maiores empresas do setor e têm cerca de oito mil motoristas e cobradores.

Os trabalhadores também planejam ir para Brasília, em caravana, pressionar os parlamentares.

O Setransp, sindicato que representa as empresas de ônibus de Curitiba e região metropolitana, informou que as viações vão acompanhar a movimentação e recorrer de eventuais multas aplicadas pela Urbs por atraso na operação.

Outras categorias

Em Curitiba, além dos trabalhadores do transporte, professores, metalúrgicos, policiais civis e servidores públicos da Prefeitura e da saúde devem aderir aos protestos.

Por enquanto, três destas categorias já sinalizaram que vão parar as atividades no dia – professores, metalúrgicos e trabalhadores do transporte. As demais devem definir como participarão do ato nacional até esta sexta-feira (10).

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.