i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Entrelinhas

Elas voltaram

  • PorCláudio Feldens – entrelinhas@gazetadopovo.com.br
  • 06/02/2010 21:11
 |
| Foto:
  • Marcus Müller, pintura e música convivem muito bem

Há poucos dias, eram os guarda-chuvas que cobriam as cabeças dos curitibanos. Agora é a vez das sombrinhas, antes só usadas por senhoras de idade em dias de sol escaldante. Mas elas voltaram a assumir o papel de provedoras de sombra também nas mãos de jovens. Se antes algumas ficavam envergonhadas – por parecerem "frescas" ou lembrar as damas britânicas na Índia do século 19 –, aparentemente uma encorajou a outra e agora não é raro encontrar garotas de sombrinha em dia de sol.

Conversa fiada

Pintando por música

O artista plástico Marcus Müller, que há 10 anos vende seus quadros na "Feirinha" de Curitiba (junto à Praça Garibaldi), gosta mesmo do mundo das artes. Além dos quadros que pinta "desde criança" - e há uns 25 anos comercialmente – ele tem como hobby construir guitarras. Construir e toca-lás que já despertou a atenção do conhecido arranjador Waltel Branco, responsável pela trilha sonora do filme A Pantera Cor de Rosa.

Quem é o cliente de seus quadros?

Eu não consigo definir um perfil, a não ser que cerca de 80% dos compradores são turistas estrangeiros. Mas eu faço por encomenda, também, e ataco em vários estilos.

Quando você não pinta, faz o quê?

Aí eu gasto meu tempo construindo guitarras. Já fiz cinco, e estão todas comigo. O Waltel Branco (arranjador) testou todas elas e quis levar uma, mas não nos acertamos no preço... São todas com afinação perfeita.

Você fez algum curso de luteria?

Não, fui aprendendo de curioso, e agora consigo encontrar todas as dicas na internet. Eu uso só madeiras nobres, como imbuia, jatobá, mogno e marfim.

Hora inexistente

No parabrisa de um ligeirinho que faz a linha Barreirinha – São José, um cartaz alerta para o horário de recolhimento do veículo, isto é, o momento em que ele sairá da linha para a garagem. "Recolhe às 24h05", está escrito, com letras bem visíveis. Todos entendem que se trata de meia-noite e cinco minutos, mas esse horário não existe na realidade. Depois das 23h59, à meia-noite, temos zero hora. O correto, portanto, seria escrever "Recolhe à 00h05". Mas vamos combinar que fica estranho.

Trabalho insalubre

De vez em quando os deputados e senadores se debruçam sobre os textos da lei para incluir ou retirar essa ou aquela categoria do rol de profissões insalubres. Coisa que não seria difícil de resolver, bastaria deixar a questão nas mãos de médicos isentos. No âmbito do governo estadual, no entanto, acontece algo muito interessante. Mais precisamente no Instituto Médico Legal (IML). Quem trabalha com papelada, na área administrativa, recebe um adicional por risco à saúde. Quem abre e fecha os cadáveres não tem esse direito.

"O mentiroso equipara-se ao larápio, porque furta um bem precioso: a verdade." João Darcy Ruggeri, advogado e escritor paranaense.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.