| Daniel Derevecki/Gazeta do Povo
| Foto: Daniel Derevecki/Gazeta do Povo

De uma forma ou de outra, a população pa­­ranaense procura se informar a respeito do escândalo da As­­sem­­bleia Legislativa. Pela tevê, ouvindo rádio ou lendo as notícias no jornal e na internet, to­­dos querem saber o que já foi apurado de irregular. Até mesmo os jornais expostos nas bancas (foto) servem de fonte de informação. A ordem é estar por dentro para poder discutir com os familiares e amigos e para se juntar ao coro dos que pedem moralidade na política paranaense. Uma boa oportunidade para isso são as manifestações previstas para hoje em várias cidades. Em Curitiba, o ato será na Boca Maldita, às 18 horas.Se eu fosse

"A maioria dos jovens que moram nas vilas de Curitiba e da região metropolitana sabe que é muito difícil vencer na vida, mas eu quero estudar e ser alguém. Ou melhor, eu quero ser professor. Gosto de aprender e dividir com os outros aquilo que aprendi. Tomara que até lá (quando se formar) o salário dos professores seja um pouco melhor, para viver só com ele".

Wellington de Souza Lemos, 17 anos, de São José dos Pinhais.

Nem indo nem vindo

A presença cada vez maior de pedintes nas ruas centrais de Curitiba é preocupação de leitor que comenta nota sobre o assunto publicada ontem na coluna. Para ele, "infelizmente a FAS não faz nada mesmo em relação a esse problema. Eles apenas usam o discurso politicamente correto de que esses cidadãos têm o direito de ir e vir", reclama o cidadão, para quem essas pessoas "não estão indo nem vindo. Eles se apropriam de espaços públicos e ficam ali dias, semanas, na maior sujeira, bebendo, consumindo crack e importunando as pessoas. Na verdade, a situação deveria ser caso de polícia, mas isso é coisa que não temos mais no Paraná", conclui.

Armadilha ou piada?

Esse pessoal que se aproveita de qualquer situação ou evento para plantar mensagens contendo pragas que podem contaminar o seu computador desta vez parece ter exagerado. Uma tal paty.zebiaani@ig.com.br envia um link que teria imagens do técnico da seleção brasileira, Dunga, fazendo sexo com um jogador. Quem conhece a personalidade de Dunga e a rotina da seleção sabe que isso não tem o menor cabimento. Mas algum curioso sempre vai abrir a armadilha.

Tudo muito simples

Aliar a economia à legislação trabalhista de uma maneira que todos possam entender não é tarefa fácil. Talvez seja por isso que o livro Cálculos Judiciais Trabalhistas – Teoria e Prática, do economista Juarez Varallo Pont, tenha chegado à 13.ª edição. A obra clareia temas como juros e correção para os operadores do direito e deixa as intrincadas normas e direitos trabalhistas facilmente compreensíveis a partir de exemplos práticos. Pont lança seu livro na sexta-feira, dia 11, às 17 horas, no Tribunal Regional do Trabalho (Alameda Carlos de Carvalho, 528).

Pedindo alagamento

Uma mulher varria cuidadosamente a calçada de sua casa no bairro Prado Velho, perto do Rio Belém. Caprichosa essa dona de casa, poderiam dizer alguns. Mas, observando bem, o que ela fazia contrariava totalmente os princípios ambientais. Ela varria as folhas das árvores e até algum papel e plástico para a boca de lobo e, cuidadosamente, fazia tudo desaparecer pela grade de proteção. Isso é como pedir para que a canalização entupa e as ruas da região se alaguem em dias de chuva.

* * * * *

"A mudança não assegura necessariamente progresso, mas o progresso implacavelmente requer mudança."

Henry S. Commager, historiador americano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]