i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Instituto Eu Escolhi Esperar

Convivência na quarentena e risco de enviar imagens íntimas: especialista dá dicas para adolescentes

  • PorGazeta do Povo
  • 11/05/2020 17:15
Isolamento social na quarentena é desafio para as famílias
Isolamento social na quarentena é desafio para as famílias| Foto: Bigstock

O fundador do Instituto Eu Escolhi, Nelson Ferreira Neto Júnior, participou da live semanal no Instagram da Gazeta do Povo, nesta segunda-feira (11) e deu dicas para os adolescentes enfrentarem a quarentena e o isolamento social. A importância de o adolescente manter uma convivência saudável com quem mora na mesma casa que ele, a iniciativa de demonstrar as emoções, boas ou ruins, e o risco do compartilhamento de fotos e vídeos íntimos na internet foram os principais temas do bate-papo entre Nelson Júnior e a jornalista Cristina Graeml.

Por meio das redes sociais do Instituto, Nelson Júnior tem interagido com milhares de adolescentes durante a quarentena, já que as atividades presenciais do Eu Escolhi Esperar estão paralisadas por causa do novo coronavírus.

Entre as dicas repassadas na live está a de o adolescente escrever sobre suas emoções tentando explicar, por exemplo, como e sente com o isolamento social e o distanciamento físico de amigos e parentes. Alguns, segundo ele, adotaram o método e estão, inclusive, escrevendo à mão. "Eles têm voltado à prática de ter uma espécie de diário", disse Nelson Júnior.

Além disso, com o isolamento social, muitas famílias passaram a ficar em casa e nem sempre a convivência entre os membros é fácil. As dicas de Nelson Júnior são para que as pessoas da família procurem conversar mais, que o adolescente tente se aproximar dos familiares e que também inclua na rotina diária novas atividades que sejam prazerosas para ele.

O último alerta diz respeito ao fato de os (as) adolescentes compartilharem imagens íntimas nas redes sociais. O fundador do Instituto destaca que, muitas vezes, criminosos se fazem passar por jovens para ter acesso a essas imagens e depois fazem chantagem para não divulgá-las.

E, mesmo nos casos em que as fotos e vídeos são repassadas para namorados (as), há risco. É comum que essas imagens sejam compartilhadas com terceiros quando existe uma briga ou o fim do relacionamento. Com isso, muitas vítimas ficam ansiosas e deprimidas por causa da situação. Já houve casos, inclusive, de adolescentes que cometeram suicídio após o vazamento dessas imagens. Para evitar situações como essa, a orientação é para nunca enviar ou compartilhar esse tipo de conteúdo.

Para conferir a live completa, acesse o Instagram da Gazeta do Povo.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    Pra Vencer

    ± 8 horas

    "AS PESSOAS NÃO LIGAM EM MATAR, POSAM DE INOCENTES, AS PIPAS DE CEROL MOSTRAM QUE TODA TEORIA DE COMBATER O VIRUS CORONA- ESBARA NUMA POPULAÇÃO QUE NÃO LIGA PRA NADA A NÃO SER O PRÓPRIO UIMBIGO.QUANTAS PESSOAS MORTAS PELO CEROL- NO TRANSITO A ALEMANHA COM O MESMO NUMERPO DE CARROS TEVE 3.400 MORTES NO TRANSITO EM 2019, E LA NEM TEM ACOSTAMENTO.-BADERNA BRASIL"

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso