i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Violência

Coronel da PM reage a roubo de carro

  • PorFelippe Anibal e Fabiana Bertotti, especial para a Gazeta do Povo
  • 14/09/2010 21:10
Acusado pela tentativa de assalto, Emerson Fernandes foi baleado pelo oficial da PM e morreu a caminho do hospital | Fabiana Bertotti
Acusado pela tentativa de assalto, Emerson Fernandes foi baleado pelo oficial da PM e morreu a caminho do hospital| Foto: Fabiana Bertotti

Um assaltante morreu no fim da tarde de ontem, em Curitiba, depois de trocar tiros com um tenente-coronel da Polícia Mi­­litar (PM), no bairro Guabirotuba. O policial reagiu quando dois homens tentaram roubar um carro que pertence ao sobrinho dele.O caso ocorreu por volta das 18 horas, na Rua Alcides Theré­zio de Carvalho. O tenente-coronel Edson Fernandes Paredes Barroso conversava com o filho e o sobrinho em frente de casa, quando dois homens que chegaram a pé teriam sacado um revólver e anunciado o assalto. De acordo com a PM, o objetivo dos assaltantes era levar o automóvel – um Golf – do sobrinho do oficial, que estava estacionado em frente à residência.

Quando um dos bandidos foi revistar as vítimas, Paredes reagiu, sacando uma arma e atirando contra os assaltantes. Um dos acusados, Emerson Fernando Fernandes, de 23 anos, levou seis tiros, sendo três no abdome, dois no braço e um na cabeça. Ele chegou a ser socorrido pelo Serviço Integrado de Atendimento ao Trauma de Emergência (Siate), mas morreu no local. "O tenente-coronel estava com sua arma na cintura e, em legítima defesa, acabou reagindo à ação dos bandidos", disse o tenente Guilher­me Moser, que atendeu a ocorrência.

Na troca de tiros, Paredes foi atingido por um disparo na região da cintura. Ele foi encaminhado ao Hospital Cajuru e, segundo a PM, está fora de perigo. O filho do policial, Rodrigo Paredes Barroso, foi baleado de raspão e também não corre risco de morrer. O outro bandido teria sido atingido por um tiro, mas conseguiu fugir a pé.

Rodrigo, que até então estava dentro de casa, saiu para ajudar ao perceber o barulho do lado de fora da casa. "Eu só ouvi os tiros e vim pra fora. Um deles estava com a arma apontada pra cabeça do meu pai. Eu segurei ele pelo pescoço e afastei a arma, mas ele continuou atirando para todos os lados até acabar a munição. Acho que era um revólver 38", informou o jovem, ainda em choque, para o policial que o atendeu no local. "Corremos para pegar o outro e estávamos dando uma surra nele quando o que estava baleado no quintal conseguiu fugir", completou.

Ainda na noite de ontem, o Instituto de Criminalística (IC) esteve no local e fez o levantamento preliminar da cena do crime. Um dos disparos efetuados pelos assaltantes acertou o vidro de um Corsa Sedan que estava estacionado na garagem da casa do policial. Segundo vizinhos, não ficou muito claro quem atirou primeiro. De acordo com o tenente Moser, a PM faria buscas pelo outro assaltante ao longo de toda a noite. Até o fechamento desta edição, o outro bandido não havia sido localizado.

Foragido

De acordo com reportagem divulgada no ano passado pela Agência Estadual de Notícias, órgão oficial de comunicação do governo do estado, Emerson Fernando Fernandes era foragido da Justiça, acusado de ter matado um homem com vários tiros de pistola calibre 40. O crime teria ocorrido em abril de 2009.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.