i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Itaperuçu e Rio Branco do Sul

Crianças atingidas pela chuva têm Natal sem brinquedos

Rescaldo da enchente abalou as comemorações natalinas de quem já não tinha muito em casa

  • PorAntonio Senkovski
  • 25/12/2014 21:04
As poucas bonecas que Elisama tinha ficaram sujas de barro. Ela e o irmão Gabriel não ganharam presentes no Natal | Daniel Castellano/Gazeta do Povo
As poucas bonecas que Elisama tinha ficaram sujas de barro. Ela e o irmão Gabriel não ganharam presentes no Natal| Foto: Daniel Castellano/Gazeta do Povo

Em pleno dia de Natal, nenhuma das bonecas e carrinhos dos irmãos Elisama, 9, e Gabriel, 11, podiam ser usados para brincar. Os dois também não ganharam novos presentes. Ontem, para Jandira Ferreira, 39, e Amadeus Ferreira, 38, os pais das crianças, foi dia de recuperar o que sobrou após a casa da família ter sido invadida pela enxurrada. "Eu não soube o que dizer quando minha irmã me ligou de manhã para desejar feliz natal. Lá, tinham feito um monte de comida e eu aqui não tinha nem feijão pronto. Acabamos de comer qualquer coisa", disse Jandira, às 17 horas.

Apesar do relato carregado de tristeza, era gratidão o que sentiam vizinhos e amigos. Eles só pensavam que poderia ter sido pior. Elisama e Gabriel estavam sozinhos em casa, quando a chuva atingiu fortemente Itaperuçu, na Região Metropolitana de Curitiba. Era antevéspera de Natal e os vizinhos ajudaram as crianças. De repente, em questão de minutos, todos se viram mergulhados na água suja da enchente. Escadas foram colocadas no muro para resgatar os irmãos. Para os pais, esse fato torna a tarefa de conseguir novos colchões, toalhas, panelas, eletrodomésticos e documentos o menor dos problemas.

A família mora na Rua Valente Cury, no Jardim Saara, e se soma aos 134 desabrigados e desalojados no estado. A Defesa Civil estadual estima que mais de 58 mil pessoas tenham sido afetadas em 13 cidades. Ao todo, 729 casas foram danificadas.

Entre os municípios prejudicados está Rio Branco do Sul. Na Rua Padre Ribeiro, no Centro, em uma casa elevada a cerca de 2 metros do nível de um córrego, a marca na parede denuncia que a água subiu cerca de 3,5 metros acima da calha do riacho. O casal Cristiane Druz, 36, e Sandro Moreti, 43, passou por momentos de desespero. Eles estavam com duas duas crianças e uma adolescente em casa. Sandro, que tem problemas nas pernas, e o restante da família tiveram que buscar abrigo rapidamente em cima de uma mesa e cortar o forro de PVC com uma faca para escapar da água.

"Eu gritava por socorro, na janela. Os bombeiros vieram nos buscar com um barco. Eu saí de casa em uma maca", contou Sandro, de volta à garagem da casa. O carro da família ficou coberto de água e quase foi levado pela enxurrada. "Eu vim para a varanda, desengatei a marcha e empurrei para frente. Senão, tinha ido embora", completou Cristiane. Sandro comenta que já tinha enfrentado enchentes, mas que o nível nunca ultrapassava o portão de casa. "Agora vamos ver se achamos outro lugar para morar. Não posso ver uma nuvem no céu e já fico com medo", conta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.