• Carregando...
Fachada do antigo colégio Cruz Machado, que pode virar museu | Acervo/ Memorial Lysimaco Ferreira da Costa
Fachada do antigo colégio Cruz Machado, que pode virar museu| Foto: Acervo/ Memorial Lysimaco Ferreira da Costa

Que memórias você tem da escola onde estudava? Para que elas não se percam com o passar do tempo, um grupo da Secretaria de Estado de Educação do Paraná (Seed-PR) tem arregaçado as mangas desde 2008 para colocar em prática um sonho antigo: dar ao estado o primeiro Museu-Escola, não apenas para depositar nesse espaço físico palmatórias, carteiras conjugadas, mata-borrão, mimeógrafos ou antigos laboratórios de Química e Física, mas sim para ajudar também cada instituição de ensino a guardar e preservar o patrimônio que conta a história escolar paranaense.

O sonho das precursoras Maria Helena Pupo Silveira, Vânia Machado, Sandra Teresinha Santos e Michelle Riemer está cada vez mais próximo de ser tonar realidade. O secretário de Educação, Flávio Arns, já pleiteou com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp) para que a Delegacia de Narcóticos (Denarc), na Rua Bispo Dom José, desocupe o edifício que abrigou um dos primeiros colégios do Paraná. O edifício do Grupo Escolar Cruz Machado, construído em 1906 e que teve alunos até 1928, hoje virou lugar que recebe delinquentes. "O prédio já teve outras destinações. Foi ocupado pela inspetoria de ensino nos anos 1940 e, desde 1950, foi repassado para Sesp. Gostaríamos de vê-lo ocupado com um fim institucional, por isso pensamos em criar o museu nesse espaço", explica Maria Helena. A assessoria da Sesp explicou que a saída da delegacia do local está em trâmite, mas que ainda não há data para acontecer.

Demora

A queda de braço para retirar a delegacia dali é de 2008 e até agora não surtiu resultado. A falta de interesse do estado em preservar a história escolar é latente: o pedido de tombamento estadual do edifício do Grupo Escolar Cruz Machado demorou cinco anos para ser aceito. E foi aprovado só no ano passado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]