Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Maringá - Dez acusados de integrar uma quadrilha que distribuía drogas nas regiões de Maringá e Paranavaí foram presos na manhã de ontem em 11 cidades do Paraná. Outros cinco integrantes do grupo já estavam detidos. O trabalho, batizado de Operação Tarumã, foi feito pela Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) e envolveu 80 policiais, que investigavam o caso há seis meses. De acordo com o Denarc, os traficantes iam até o Paraguai para trocar carros por drogas, que então eram vendidas em diversas cidades da região Noroeste.

Os carros envolvidos na operação eram roubados ou financiados em nome de terceiros. O De­­narc estima que pelo 12 pessoas foram lesadas no esquema de financiamento. Quatro das prisões ocorreram em Paranavaí, sendo três de pessoas que trabalham com a compra e a venda de veículos. Duas pessoas foram detidas em Maringá. Também houve flagrantes em Sarandi, Maria Helena, Santa Fé, Ivaté e Foz do Iguaçu.

Em posse dos acusados, o Denarc encontrou um quilo de crack, duas pistolas – uma de uso restrito –, um revólver, uma espingarda, um silenciador, mu­­ni­­ção para diversos calibres e aproximadamente R$ 8 mil em dinheiro, conforme o delegado do núcleo de Maringá do Denarc, Adão Wagner Loureiro Rodrigues. Ele estima que eram comercializados quatro quilos de crack e 100 quilos de maconha por semana. Antes da operação, 42 quilos da droga e meio quilo de crack já haviam sido apreendidos com os traficantes. Os entorpecentes entravam no país por Foz do Iguaçu e Guaíra.

As prisões aconteceram às 6 horas. Os policiais, que receberam auxílio da Polícia Militar e da Polícia Civil, estavam em 20 viaturas. Um mandado de prisão não pôde ser cumprido, porque o acusado, que é comerciante, fugiu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]