i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?

Discussão sobre redimensionamento de turmas avança

  • Por
  • 25/02/2015 17:46

Outro ponto que gera impasse entre os professores e o governo é o porte das turmas. O secretário da Casal Civil, Eduardo Sciarra, afirmou que o governo vai redimensionar as turmas dos colégios para que sejam respeitados os limites máximos de alunos por sala de aula. Segundo a norma da Secretaria Estadual de Educação, o número máximo de alunos por turma para os 6.º e 7.º anos, por exemplo, é de 30. Para os 8.º e 9.º anos é permitido até 35 estudantes, e para o ensino médio é possível ter até 40 alunos. “Vamos buscar criar mais salas de aulas de acordo com o número de alunos matriculados”, disse o secretário. Não há uma quantidade definida de turmas a serem criadas. No ano passado, foram extintas mais de duas mil turmas.

Além disso, novas professores serão contratados. Serão convocados, segundo ele, 5.985 professores e pedagogos aprovados no último concurso – cerca de 5,5 mil anunciados ainda no fim de janeiro e mais 463 requisitados durante as negociações da greve pela APP-Sindicato como necessários para dar andamento aos projetos das escolas da rede estadual.

Mesmo assim, ainda serão necessários contratar professores temporários (PSS). O presidente da APP, Leão, disse que estima que cerca de 10 mil professores precisam ser contratados. O governo não confirma esse número.

Durante o encontro também ficou estabelecido que os projetos de contraturno, como os cursos de línguas do Celem e o programa Mais Educação, voltarão imediatamente. O líder do governo na Assembleia, Romanelli, disse que o governo estadual liberará duas parcelas adicionais do fundo de custeio das escolas, num total de R$ 8 milhões, para compensar os repasses que deixaram de ser feitos entre novembro e dezembro do ano passado.

Progressões

A implantação de progressões e promoções para funcionários e professores a partir de maio e junho, respectivamente. No entanto, o presidente da APP, Leão, afirma que o valor estimado em R$ 90 milhões relacionado ao pagamento de progressões atrasados não tem previsão de ser pago. “Isso ficou para ser discutido durante o ano”, disse.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.