i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Coronavírus

Doria critica religiosos “que não são solidários” e quer suspensão de celebrações por 60 dias

    • Estadão Conteúdo
    • 19/03/2020 17:40
    O governador de São Paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa acompanhado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta
    O governador de São Paulo, João Doria, durante coletiva de imprensa acompanhado do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta| Foto: Governo do Estado de São Paulo

    O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), recomendou que igrejas, templos ou qualquer denominação religiosa suspendam por 60 dias, a partir de segunda-feira (23) missas, cultos ou qualquer outra aglomeração de qualquer natureza na capital e região metropolitana de São Paulo. A medida se dá por causa da pandemia causada pelo novo coronavírus.

    Disse o governador: "tivemos o cuidado de dialogar com os principais líderes e não houve nenhuma resistência (ao pedido)". "Diferente de um líder religioso do Rio de Janeiro, aqui todos foram solidários." Sem citar nomes, ele fez referência indireta à declaração do pastor Silas Malafaia, que afirmou que só fecha a igreja com ordem judicial.

    "Todos entenderam o momento de convergência solidária sem a força da lei", afirmou Doria. "Se não houver a sequência a essa orientação, o governo e a prefeitura irão agir" afirmou. "Isso não significa o fechamento", ressaltou Doria.

    "Orações podem ser feitas de forma virtual", disse ele, que também afirmou ter pedido às denominações religiosas que informem seus fiéis sobre as medidas de prevenção contra o novo coronavírus.

    1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 1 ]

    Máximo 700 caracteres [0]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

    • R

      Renata

      ± 0 minutos

      Senhor Juiz Sérgio Moro, nada a declarar? E o decreto quo o senhor fez com o Ministro Mandetta não pode ser usado nesse caso? Já é o segundo líder religioso que faz pouco caso da pandemia e põe em risco a saúde pública.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • Máximo 700 caracteres [0]