Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Companhia Brasileira de Logística (CBL), terminal privado que opera desde 2000 no corredor de exportação do Porto de Paranaguá, informa:

- Às 9h desta segunda-feira, 5 de novembro, o silo que apresentou fissuras desde a sexta, dia 2, desmoronou.

- O desmoronamento aconteceu quando a retirada da carga estava em sua fase final e atingiu o nível da fissura, na parte de baixo do silo.

- Cerca de 2/3 da carga de 14,6 mil toneladas de milho que estavam no silo já havia sido retirada e transsilada para o armazém da CBL.

- A CBL fará o mapeamento de quanto de milho ainda restou no silo e avaliará até a tarde de hoje (5) se esta carga poderá ser retirada e aproveitada.

- Aparentemente, as fitas de expedição (que transportam o milho do silo para o armazém) foram preservadas.

- Não houve feridos, já que a área estava toda isolada pela Defesa Civil e pelo Corpo de Bombeiros, que desde a madrugada da sexta-feira, 2, têm dado todo o apoio à CBL e garantido, junto com a equipe da CBL, as condições de segurança para a operação no terminal.

- A operação de retirada do milho, iniciada na tarde de sábado (3), transcorreu com sucesso e graças a isso o desmoronamento não causou maiores estragos, restando pouca carga no interior da construção.

- Toda a carga movimentada no terminal da CBL é segurada, de modo que seus clientes podem ficar tranqüilos quanto aos seus produtos.

- A CBL aguarda até a tarde desta segunda-feira (5) o pronunciamento da Construtora Vasconcellos Tecnologia em Engenharia Civil Ltda com os motivos que levaram à fissura do silo e, agora, ao seu desmoronamento.

- Esse é primeiro de um total de três novos silos que vão permitir um aumento de 75% na capacidade de armazenagem do terminal, podendo, juntos, receber até 55 mil toneladas de grãos. Com isso, a empresa passará a armazenar de uma só vez 130 mil toneladas de granéis sólidos.

- Quando da entrega do primeiro silo, vistoriado pela construtora e liberado para uso de acordo com as normas internacionais de segurança, a CBL iniciou a fase de testes. Fez, então, uma carga de 12 mil toneladas de milho, que foram armazenados e descarregados normalmente. Essa operação aconteceu em 23/10/2007.

- A carga que estava no silo foi a segunda desde a sua inauguração.

- A CBL está acompanhando toda a movimentação, monitorando o silo 24h/dia e disponibilizando toda sua equipe de profissionais para a busca das melhores soluções possíveis na resolução dos problemas apresentados.

- Essa é a primeira vez que ocorre um problema dessa natureza no terminal da CBL.

- Desde que foi fundada, em 2000, a empresa tem realizado diversos investimentos para melhoria do terminal, construindo novos silos, instalando os maiores tombadores de caminhão da América Latina e proporcionando as melhores opções de recepção, armazenagem e expedição para seus clientes.

- A empresa prestará esclarecimentos à medida que tiver novas informações sobre o problema ocorrido em seu novo silo.

Diretoria da CBL

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]