Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Novo hospital construído na cidade de São Paulo
Novo hospital construído na cidade de São Paulo| Foto: Divulgação

Um hospital com 100 leitos de observação para pacientes com o novo coronavírus está sendo construído na cidade de São Paulo. O que chama a atenção é o curto prazo para a entrega da obra: a previsão é de que tudo esteja pronto em 30 de abril.

Anexo ao Hospital Municipal M’Boi Mirim – Dr. Moysés Deutsch, o novo prédio será custeado por três empresas: Ambev, Gerdau e Hospital Israelita Albert Einstein, que será responsável também pelo gestão da nova unidade. O hospital atenderá 100% pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A escolha da cidade de São Paulo ocorreu por ela fazer parte do estado com mais mortes e casos confirmados do novo coronavírus. Até sexta-feira (3), o estado de São Paulo registrava 219 óbitos por causa da Covid-19 e 4.048 pessoas com a doença, segundo dados do Ministério da Saúde.

Diferente de outras estruturas montadas no país por causa da Covid-19, esse não será um hospital de campanha. Ele seguirá aberto e atendendo aos paulistanos depois do fim da pandemia, quando a administração passará para a prefeitura de São Paulo.

Estrutura

A rapidez para a entrega do hospital ocorre devido à construção modular. Responsável pela fabricação da estrutura metálica, a empresa Brasil ao Cubo iniciou a produção dos módulos em seu parque fabril em Tubarão (SC) e leva essas peças prontas para a instalação em São Paulo. Os primeiros módulos prontos saíram de Santa Catarina na quinta-feira (2) para serem montados na capital paulista.

O aço utilizado é da Gerdau. Além disso, a obra também conta com a participação da Tecverde, que contribuiu na elaboração do projeto e também fornece materiais para a Brasil ao Cubo.

Quarenta dos cem leitos devem ficar prontos até o fim da primeira quinzena de abril, e os demais até o fim do mês. Segundo informações da prefeitura de São Paulo, os leitos terão camas, ar-condicionado e televisão, além de um banheiro para cada três deles.

“Aproximadamente 500 profissionais multidisciplinares de saúde, que integram a equipe do Hospital Israelita Albert Einstein, serão deslocados para a nova unidade, que contará com atendimento 24h”, informou a prefeitura.

O custo do novo hospital será de R$ 10 milhões, dos quais R$ 5 milhões serão investidos pela Ambev, R$ 3 milhões pela Gerdau e R$ 2 milhões pelo Hospital Albert Einstein.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]