i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
justiça brasileira

Falta de tornozeleira eletrônica impede que cambista da Olimpíada deixe a prisão

Preso desde o início de agosto, o irlandês Kevin James Mallon deveria ter sido libertado na última sexta-feira (26)

    • Estadão Conteúdo Web
    • 27/08/2016 19:25
     | Tomaz Silva/Agência Brasil/
    | Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil/

    O Superior Tribunal de Justiça (STJ) concedeu liminar, nesta sexta-feira (26), autorizando a libertação do irlandês Kevin James Mallon, preso por cambismo durante os Jogos Olímpicos Rio 2016. No entanto, Mallon ainda permanecia detido neste fim de semana no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, Zona Oeste do Rio, porque não havia tornozeleira eletrônica disponível para seu monitoramento fora da prisão.

    Justiça decide soltar irlandês preso por venda irregular de ingresso da Olimpíada

    Neste sábado (27), os advogados de Kevin Mallon obtiveram uma nova decisão, determinando a liberação sem as tornozeleiras.

    Leia a matéria completa

    O irlandês foi detido no início de agosto, durante uma operação policial que desmontou uma quadrilha que vendia ingressos para a Olimpíada a preços abusivos. O esquema envolvia o Comitê Olímpico da Irlanda e a empresa britânica THG, da qual Mallon era diretor.

    Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP), o órgão “vem se esforçando para pagar e cumprir seu compromisso junto aos fornecedores e restabelecer o pronto fornecimento das tornozeleiras”.

    Diante da ausência dos dispositivos para monitoramento remoto, cabe à Justiça decidir se Mallon pode sair ou não sem tornozeleira, informou a SEAP.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.