Restos mortais de irmã Dulce poderão ser vistos pela última vez durante vigília na Bahia | Divulgação/Obras Sociais Irmã Dulce
Restos mortais de irmã Dulce poderão ser vistos pela última vez durante vigília na Bahia| Foto: Divulgação/Obras Sociais Irmã Dulce
  • Capela das Relíquias em Salvador

Fiéis fazem vigília, a partir das 20h desta terça-feira (8), na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus, em Salvador, em homenagem a irmã Dulce, que morreu em 1992 e é conhecida como Anjo Bom da Bahia. A cerimônia segue até as 10h desta quarta-feira (9), quando o cardeal dom Geraldo Majella Agnelo celebra uma missa solene. Ela foi considerada venerável em 2009.O período da vigília será o último que as relíquias da religiosa poderão ser vistas antes da beatificação, prevista para ser anunciada pelo Vaticano até o fim deste ano. Relíquia é a designação católica para os restos mortais de uma pessoa antes de ser canonizada. No Brasil, três beatos estão na fila para serem canonizados.

Até a canonização, os candidatos passam por duas fases. A primeira é ser declarado servo de Deus, tornando-se venerável. A segunda é o processo de beatificação, tornando-se beato ou bem-aventurado. Por fim, é realizada a canonização, quando a pessoa é declarada santa. Para serem canonizados, será necessária a comprovação de um milagre depois de terem sido beatificados. Frei Galvão foi canonizado em maio de 2007, pelo Papa Bento XVI, e é o primeiro santo 100% brasileiro.

Segundo representantes das Obras Sociais de Irmã Dulce (Osid), o corpo da religiosa será transportado para a Capela das Relíquias, construída no ano passado, na Igreja da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. A cerimônia de trasladação será reservada para autoridades eclesiásticas e transmitida por telões. As relíquias serão lacradas por dom Geraldo Majella. O novo túmulo da venerável será aberto para visitas dos fiéis.

Programação

Segundo o diácono Sérgio Assis, às 20h será realizado o louvor em meditação, seguido da reza de um terço, breve histórico da irmã Dulce e oração litúrgica. Às 22h30, será rezado outro terço, celebração das virtudes, do louvor e do lucemário (culto às luzes).

Às 2h, Osvaldo Gouveia, um dos envolvidos no processo de beatificação de irmã Dulce, irá expor detalhes do encaminhamento dado até agora. Outros três terços serão rezados, além da cerimônia de ofício da imaculada às 6h. A partir deste momento, os fiéis permanecerão em silêncio até as 10h, quando a missa solene será comandada por dom Geraldo Majella.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]